13 de julho de 2020 Atualizado 08:50

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

Faça você mesmo

Como montar uma horta em casa na quarentena

Paisagista dá dicas para as fases de montagem, rega e consumo de hortaliças caseiras

Por Isabella Holouka

26 Maio 2020 às 09:00

Nesta quarentena, é comum sentir saudade de estar ao ar livre, em contato com a natureza. Para se aproximar das plantas e colher os seus benefícios, uma dica é a montagem de uma horta caseira, possível até mesmo nos apartamentos.

O paisagista André Miranda, da Floricultura Girassol, em Americana, explica que esta pode ser uma boa maneira de equilibrar as energias, além de render bons temperos para o dia a dia.

Cuidar de horta caseira pode ser boa maneira para equilibrar energias, diz o paisagista André Miranda – Foto: Marcelo Rocha / O Liberal

Para começar, ele recomenda mudas de ervas de qualidade, como manjericão, sálvia, tomilho, cebolinha e salsinha, e prestar atenção ao local.
“Todas as ervas precisam de sol. Mas, às vezes, com uma boa claridade, mesmo sem sol direto, pode ser tranquilo de cultivar”, explica.

Para plantar as mudas pode ser aproveitado o que se tem em casa. “Desde um escorredor de macarrão, até vasos, floreiras”, diz o especialista. O importante é que tenha escoamento de água.

Montagem Na hora de montar um vaso, a dica é seguir a ordem: material para drenagem, terra e muda. Por cima, a finalização pode ser feita com casca de pinus, argila expandida ou pedrinhas.

“A terra vegetal é uma terra preparada, toda floricultura tem, e é boa para começar a plantar. Em floreiras ou vasos é legal sempre colocar um pouquinho de areia, argila expandida ou pedras embaixo, para ajudar no escoamento”, explica.

Depois de montar, é só finalizar com uma boa rega e conferir se a drenagem está funcionando.

“Com uma boa drenagem, pode regar todos os dias. Se não tem uma boa drenagem, deixa um pratinho e reduz a rega. Quando começar a cuidar, observe para entender a quantidade necessária de água”, aconselha.

Depois que as mudas vingarem, é preciso consumi-las. “As ervas precisam da poda para crescerem mais. Se deixar crescer muito, é normal amarelarem. Recomendamos a ‘poda de beliscão’. Belisca e usa na cozinha”.

O consumo das ervas pode ser feito a cada 15 dias, em média, ou sempre que estiverem cheias. A dica é cortar no talo, deixando cerca de três dedos da planta.

Agora, se não vingar, a dica do paisagista é não desanimar. “Às vezes é a mudinha que não está legal ou a terra que não está com nutrientes suficientes”, finaliza.