18 de maio de 2022 Atualizado 15:19

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Gastronomia

Região discute inclusão no Projeto Rotas Gastronômicas

Municípios da região vão selecionar 15 elementos para caracterizarem o turismo gastronômico

Por Marina Zanaki

05 Janeiro 2022, às 13h42 • Última atualização 05 Janeiro 2022, às 13h48

A inclusão da região no Projeto Rotas Gastronômicas, do Governo de São Paulo, foi discutido em reunião realizada terça-feira (4) na Secretaria de Cultura e Turismo de Americana.

Diretora da Unidade de Turismo de Americana, Roseli dos Santos explicou que os municípios vão selecionar 15 elementos e seus respectivos representantes, como produtos e restaurantes, para caracterizarem o turismo gastronômico na região.

Projeto foi discutido em Americana na última terça-feira (4) – Foto: Prefeitura de Americana / Divulgação

“Teremos como critério de avaliação as características regionais, a relação com a cultura e história locais e o potencial de atração de turistas, produtos da gastronomia in natura, receitas e pratos típicos criados a partir de produtos regionais e restaurantes, bares, doçarias, padarias, entre outros que integrem e caracterizem o turismo gastronômico da região”, explicou Roseli.

O encontro teve representantes das sete cidades que compõem a Região do Bem Viver – Americana, Campinas, Santa Bárbara d’Oeste, Elias Fausto, Nova Odessa, Sumaré e Hortolândia.

Receba as notícias do LIBERAL no WhatsApp

O objetivo é incluir essas cidades no Projeto Rotas Gastronômicas, do governo estadual, que busca incentivar o turismo nesse setor, compartilhando heranças culturais por meio da valorização de ingredientes e receitas locais.

O Estado de São Paulo selecionou sete regiões turísticas. A Região do Bem Viver está inserida no Polo 4, que inclui ainda a Região Turística das Frutas, a Região Turística das Águas e Flores Paulista, e a Região Turística Roteiro dos Bandeirantes.

“Estamos trabalhando para que a Região do Bem Viver esteja inserida no Projeto Rotas Gastronômicas do Estado de São Paulo”, concluiu Roseli.

Publicidade