17 de setembro de 2021 Atualizado 10:28

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Decoração e Arquitetura

Ladrilhos hidráulicos

Tudo que você precisa saber para usá-los em pisos e paredes de banheiros e lavabos

Por Luciano Bianco

12 Maio 2021 às 08:40 • Última atualização 16 jul 2021 às 12:06

Todo mundo sabe que o ladrilho hidráulico é um dos revestimentos mais charmosos que existe para a casa. Repleto de histórias, cores e feito de maneira artesanal, ele sempre foi uma pedida certa para varandas, cozinhas e áreas sociais em geral. Porém, nos últimos tempos, tem crescido o interesse dos moradores em incluí-lo também em banheiros, lavabos e até na área do box. Para ajudar quem tem vontade de arrasar na decoração desses espaços, a Adamá, tradicional fabricante de ladrilhos hidráulicos, reuniu várias dicas sobre o tema.

O lavabo ganhou alegria com os ladrilhos hidráulicos Selva no projeto de Agatha Ahualli – Foto: Simone Sabbadin

É possível instalar ladrilhos em áreas molhadas?
Sempre surge a dúvida se convém revestir as áreas do box e a parede próxima da pia, por exemplo, que tem contato com a água. A resposta é sim, mas são necessários alguns cuidados para que tudo fique perfeito! É obrigatório que seja realizada uma impermeabilização por meio de uma resina acrílica de proteção. A aplicação do impermeabilizante deve ocorrer com o ladrilho completamente seco e limpo. Dessa forma será formada uma película para impedir tanto o contato, quanto a passagem da água pelo piso e pelo rejunte. Atenção: a maneira de aplicar o produto, assim como o prazo de durabilidade variam de acordo com cada fabricante.

Ladrilho hidráulico Samba aplicado em pisos e paredes do projeto de Flávia Rostelato, do Escritório Arte Arquitetura – Foto: Mario Chaves

Qual o momento certo para fazer a impermeabilização?
Para quem preferir, é possível realizar uma demão antes da colagem do ladrilho com o rejunte. Porém é imprescindível que se faça a impermeabilização após o assentamento e o rejuntamento. É importante ressaltar que se tome cuidado para não sujar os ladrilhos durante o processo e, caso isso ocorra, é recomendado que sejam limpos imediatamente. Após o trabalho, caso ainda permaneça algum tipo de mancha, a indicação é pela limpeza com detergente alcalino.

Para este lavabo, projeto de Cristiane Schiavoni, a escolha foi pelo modelo de ladrilho hidráulico Amazonas – Foto: Carlos Piratininga

Há o risco de manchar o ladrilho hidráulico?
Se os revestimentos forem aplicados com todos os procedimentos e cuidados necessários (sempre de acordo com as orientações dos fabricantes) não há esse risco. E, com relação à tinta própria do ladrilho, também não há a chance de sair, afinal as peças não possuem uma pintura por cima, mas sim um pigmento misturado no próprio cimento, razão de sua longevidade e qualidade.

Ladrilhos Hidráulicos Gloria em área do box de projeto de Rodinei Pinto – Foto: Mario Chaves

Qual tipo de argamassa e rejunte indicados?
Para a colocação de ladrilhos em pisos e paredes tanto de áreas molhadas como secas, recomenda-se o uso da argamassa do tipo AC III (de preferência na cor branca). Os ladrilhos hidráulicos da marca Adamá, por terem espessura extrafina, podem ser facilmente colados em paredes usando cola de PU (poliuretano). O rejunte deve ser do tipo flexível.

Ladrilhos hidráulicos com inspiração 100% brasileira

O diretor criativo da Adamá, o arquiteto Edan Shoher, é completamente apaixonado pelo Brasil. Em suas peças de design exclusivo, ele traduz, para o mundo inteiro, as riquezas nacionais, concebendo linhas de produtos com nomes bem característicos (Amazonas, Delirio, Gloria, Iemanja, Orixas, Samba, Selva e Urbano), que ficam fáceis de entender com a observação dos desenhos.

Os ladrilhos hidráulicos da Adamá têm produção artesanal e vários diferenciais. As peças de alta resistência e durabilidade apresentam peso reduzido e espessura de 11mm (diferentemente dos modelos do mercado, que variam entre 16mm e 20mm). Isso garante que sejam introduzidos tanto em instalações verticais, como nas horizontais, além da combinação com outros revestimentos sem a necessidade de rebaixar o contrapiso.

Publicidade