13 de setembro de 2021 Atualizado 09:41

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Decoração e Arquitetura

Guia de como iluminar espaços como corredores e halls de entrada

Por Redação

12 jun 2021 às 09:18 • Última atualização 16 jul 2021 às 12:05

Na hora de decorar a casa, há tanto para se pensar, que muitas vezes os moradores acabam se esquecendo de aspectos importantes. Um deles tem a ver com a iluminação em áreas de circulação, que em algumas situações não recebem a devida atenção, pois o foco principal acaba ficando para ambientes como salas de estar, jantar, cozinha e quartos. E para tirar algumas possíveis dúvidas que muita gente ainda possui sobre o tema, a Yamamura, megastore especializada em iluminação, traz um guia repleto de dicas para ajudar nesta tarefa!

Arandelas evidenciam a beleza do hall no projeto da arquiteta Luciana Ballio – Foto: Emerson Rodrigues

Como áreas de circulação, ou passagem, é possível classificar espaços como corredores, escadas, hall, área de entrada externa, caminhos no jardim ou quintal, além de ligações entre um cômodo e outro.

Corredores, iluminação especial
Apesar de estreitos, os corredores pedem uma iluminação especial. Como normalmente são locais pouco iluminados, essas áreas podem realçar alguns efeitos de luz interessantes. O ideal é escolher luminárias que valorizem tais efeitos, como é o caso das arandelas de fachos, ou balizadores de parede com uma iluminação agradável.

O corredor recebeu uma luminária de piso em madeira, no estilo lanterna, repleta de charme – Foto: Emerson Rodrigues

Hall de Entrada (Interno)
A primeira impressão é a que fica! Tal frase pode se aplicar muito bem ao hall, por ser o ambiente de entrada das visitas. Para quem gosta de iluminação minimalista, o uso de perfis de LED com desenhos inusitados nos tetos ou paredes, pode deixar qualquer pessoa encantada. Também é possível imprimir o estilo pessoal dos moradores por meio de peças como arandelas, pendentes, ou luminárias de mesa acima de móveis, disponíveis em diferentes estilos.

Hall de entrada com luminária de led em projeto do escritório Oliva Arquitetura – Foto: Emerson Rodrigues

Entrada de casa (externo)
Para a entrada de casa, seja uma área externa coberta ou descoberta, é indicada uma iluminação que faça a transição entre a parte interior e exterior da residência. Assim, arandelas ou pendentes de estilo colonial podem ser boas escolhas. Porém, para quem prefere algo mais neutro, as luminárias de efeito, que deixam qualquer ambiente convidativo, também são boas ideias.

Vitrine Yamamura

  • Para o hall – Pendente em metal e vidro cromado, R$ 3.038;
  • Para o jardim – Balizador de sobrepor com led integrado, R$ 491
  • Para a entrada de casa (coberta) – Arandela em termoplástico, R$ 189,90
  • Para corredores – Balizador de sobrepor com led integrado, R$ 39,90
  • Áreas de circulação gerais – Arandela de parede com led integrado, R$ 196
  • Áreas de circulação gerais – Luminária de piso em madeira, R$ 1.378

Escadas
No caso das escadas, nada como uma iluminação que deixe uma luz suave, porém essencial para caminhar com segurança. Dessa maneira, balizadores de parede, principalmente os de embutir, com efeito de luz indireta, são soluções simples e eficientes. Se a escada tiver um desenho em “u” que permita um vão entre os lances, vale apostar em uma luminária decorativa, como por exemplo, um lustre de cristal ou outras peças para pé-direito duplo.

Caminhos em jardins ou quintais
Para caminhos nos jardins e quintais, o ideal é sempre trabalhar com produtos específicos para áreas externas, como é o caso de postes, balizadores e embutidos de solo. É importante que a peça escolhida tenha um Índice de Proteção (IP) igual ou superior a IP65. Além de contribuir para a melhor funcionalidade do produto, também garante que a iluminação seja resistente a jatos d’água e de poeira.

Outras áreas de circulação
É muito comum utilizar algumas áreas de circulação, entre um cômodo e outro, para incluir barzinhos, móveis, plantas e decorações diversas. Nesses casos, a iluminação pode ajudar muito a valorizar esses espaços com personalidade. No caso dos aparadores, o uso de luminárias de mesa ou abajures é bem-vindo. Já em locais com barzinhos ou plantas, as arandelas são as peças mais indicadas para um design funcional e belo.

Arandela em área decorada com plantas no projeto da arquiteta Patricia de Mello – Foto: Emerson Rodrigues

Temperatura de cor
Para as áreas citadas, a principal indicação é pela temperatura de cor branco quente (2700K a 3000K), pois proporciona uma atmosfera mais aconchegante, porém mantendo a atenção para a circulação de forma segura.

Publicidade