17 de julho de 2024 Atualizado 23:25

Notícias em Americana e região

8 de Agosto de 2019 Grupo Liberal Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Bem-Estar

Infecção do trato urinário (ITU) é comum, mas pode ser grave

Especialista alerta sobre os sintomas de infecção do trato urinário e quais são os principais fatores de risco

Por Barbara Zelante - Sherlock Communications

24 de junho de 2024, às 08h18

A ITU provoca um forte desejo de urinar. Mesmo depois de usar o banheiro, essa sensação de “ir” pode não desaparecer - Foto: Freepik

O sistema urinário ajuda o corpo a eliminar resíduos, excesso de água e sal. Ele engloba os rins, ureteres, bexiga e uretra. As bactérias podem entrar em qualquer parte do sistema, causando uma infecção. “As infecções simples do trato urinário (ITU) podem ser gerenciadas pelo seu clínico geral, mas quando elas se tornam complexas, levando a outras questões ou problemas, deve-se procurar os cuidados de um especialista”, explica o Dr. Mitchell Humphreys, urologista da Mayo Clinic no Arizona.

📲 Receba as notícias do LIBERAL no WhatsApp

Uma ITU pode causar sintomas, mas nem sempre. Os sintomas mais comuns são:

  • Um forte desejo de urinar. Mesmo depois de usar o banheiro, essa sensação de “ir” pode não desaparecer.
  • Sensação de ardor ou desconforto ao urinar.
  • Urinar frequentemente, passando apenas pequenas quantidades de urina.
  • Sangue na urina. O sangue na urina pode ser vermelho, mas também pode ser rosa ou marrom.
    Urina turva ou com cheiro forte.
  • Dor pélvica. As mulheres, em particular, podem sentir dor e pressão em torno do osso púbico.

Os sintomas também podem depender de qual parte do trato urinário foi afetada. Se você está sentindo dor nas costas ou na lateral, isso pode estar sendo causado por uma infecção renal. Se houver dor na parte inferior da barriga, uma infecção na bexiga pode ser a culpada.

Especialmente em idosos, uma ITU pode gerar sintomas de delírio ou confusão mental.

Quais são os fatores de risco de uma ITU?

“Normalmente, nosso sistema imunológico é ótimo para combater e prevenir infecções do trato urinário, mas há várias situações e certos indivíduos que podem ser mais propensos a esses tipos de infecções”, diz o Dr. Humphreys.

  • Anatomia feminina: As mulheres têm maior risco de ITUs. Como a uretra de uma mulher é mais curta que a de um homem, as bactérias podem entrar mais facilmente no sistema urinário. A menopausa também aumenta o risco de ITUs nas mulheres.
  • Atividade sexual: As ITUs não são infecções sexualmente transmissíveis, mas a atividade sexual aumenta o risco de ITUs. A relação sexual pode fazer com que as bactérias entrem na uretra.
  • Alguns métodos anticoncepcionais: Diafragmas e espermicidas, por exemplo, aumentam o risco de ITUs.
  • Utilização do cateter: Os cateteres podem ser usados por pessoas no hospital, por pessoas com paralisia ou com outros problemas neurológicos que dificultam a micção. “Um cateter é um corpo estranho e pode servir como caminho para permitir que as bactérias tenham acesso à bexiga”, diz o Dr. Humphreys.
  • Procedimento urinário recente: A cirurgia urinária ou um exame com instrumentos médicos podem aumentar o risco de ITU.
  • Outros problemas de saúde: As pessoas nascidas com problemas no trato urinário ou aquelas que têm pedras nos rins, problemas de próstata ou no sistema imunológico suprimido são mais vulneráveis às ITUs.

Com o tratamento imediato, as ITUs raramente causam complicações. Mas sem tratamento adequado, as ITUs podem ser graves. As complicações podem incluir danos renais permanentes ou uma septicemia, que pode ser potencialmente fatal.

Quais são os tratamentos para a ITU?

As ITUs são tipicamente tratadas com antibióticos. Certifique-se de tomar a medicação conforme indicado.

O que ajuda a prevenir ITUs?

  • Beba muito líquido. O consumo de água dilui a urina, fazendo com que você urine com mais frequência e elimina as bactérias.
  • Limpe de frente para trás. Depois de urinar ou de ter um movimento intestinal, limpe de frente para trás para ajudar a prevenir a propagação de bactérias.

Urine logo após o sexo.

Evite produtos potencialmente irritantes. O uso de sprays ou pós desodorantes na área genital pode irritar a uretra.

Mude seu anticoncepcional. Considere métodos anticoncepcionais que não sejam diafragma ou espermicida, por exemplo, que possam contribuir para o crescimento bacteriano.

Publicidade