22 de janeiro de 2022 Atualizado 13:39

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Bem-Estar

Importância de reconhecer o resfriado nos primeiros sinais

Controlar os sintomas no início pode evitar a propagação da doença

Por Priscilla Oliveira - Ketchum.com.br

12 jan 2022 às 19:15 • Última atualização 12 jan 2022 às 19:16

Embora os quadros de resfriado sejam mais frequentes no inverno, eles podem surgir também no verão, geralmente devido às mudanças bruscas de temperatura resultante do uso excessivo de ventiladores ou ar-condicionado.

O resfriado comum pode ser definido como um conjunto de sinais e sintomas decorrente da inflamação de células do trato respiratório alto, principalmente nariz e orofaringe, e que tem como causador um agente viral. Os sintomas, duram em média de 7 a 11 dias, podendo se estender por até três semanas, em casos mais graves.

Entre os sintomas mais comuns estão coceira e irritação nasal – comumente os primeiros sintomas, seguidos de irritação e/ou dor de garganta, congestão e/ou corrimento nasal e espirros, além de tosse leve, febre baixa, dores de cabeça e mal-estar.

“Apesar de ser uma doença benigna e autolimitada, é fundamental reconhecer os sintomas de um resfriado comum logo no início para que o paciente receba o tratamento adequado, com objetivo de não somente aliviar os sintomas, mas também de se considerar estratégias que diminuam a replicação do vírus”, explica o médico Alexandre Naime Barbosa, chefe do Departamento de Infectologia da UNESP e consultor científico da Sociedade Brasileira de Infectologia e da Associação Médica Brasileira.

Centenas de vírus respiratórios podem causar resfriado comum, em especial os Rinovírus, responsáveis por mais de 50% dos casos. Segundo o médico, os sintomas muitas vezes podem ser confundidos com estágios iniciais de doenças mais graves, como gripe (causada pelo vírus Influenza) e Covid (causada por um dos membros da família dos Coronavírus, o SARS-COV-2). Devido à grande diversidade de patógenos, não existem vacinas ou medicações específicas para resfriado comum e o tratamento é feito com base em fármacos que aliviam os sintomas e fazem higiene local do nariz e garganta.

Para combater o avanço do vírus do resfriado comum, a P&G devolveu Vick Primeira Proteção, um dispositivo em microgel, com tecnologia mucoadesiva, que ajuda a combater o avanço do vírus do resfriado. Atuando de três maneiras, o produto envolve, inativa e elimina parcialmente o vírus antes que o resfriado esteja totalmente desenvolvido no organismo.

De acordo com Patrícia Canineu, gerente médica da P&G Health, estudos clínicos demonstraram que Vick Primeira Proteção reduz a gravidade dos sintomas. “Em estudos clínicos nos quais pacientes foram expostos ao vírus do resfriado (rinovirus), o microgel com tecnologia mucoadesiva demonstrou reduzir significativamente a gravidade dos sintomas no dia de pico (dia 3), chegando a 60% em comparação com o grupo placebo (p <0,05)”, explica a especialista.

Clinicamente testado, Vick Primeira Proteção foi projetado como um spray nasal para atacar vírus no estágio inicial de infecção na área da nasofaringe (parte posterior do nariz e parte superior da garganta) e é indicado para os primeiros sintomas do resfriado, como incômodo na garganta e espirros, ou quando você está exposto ao vírus. Além disso, é recomendado para uso por adultos e crianças acima de 12 anos.

Publicidade