24 de fevereiro de 2021 Atualizado 17:08

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

saúde

Gordura localizada: os malefícios além da estética

A saúde é a principal prejudicada, pois a pessoa pode desenvolver inúmeras patologias

Por Redação

04 fev 2021 às 07:17

Quando a gordura abdominal está em excesso, o coração possui uma sobrecarga maior, aumentando a chance de risco de infarto - Foto: Karolina Grabowska_Pexels

A gordura localizada é uma grande inimiga da qualidade de vida, costuma ficar em locais específicos do corpo, sendo chamada de “pneuzinho”, se localizando nos quadris, costas e barriga. Pode se formar por conta de dietas exageradas e deficiências hormonais, levando a piorar a saúde do indivíduo como um todo.

Além da estética, a saúde é a principal prejudicada, pois com o aumento do peso, chegando ao sobrepeso, a pessoa pode desenvolver inúmeras patologias, tais como: Diabetes Mellitus, aumento da sobrecarga cardíaca, fadiga noturna, dores na coluna, infarto, AVC, câncer e muitos outros que merecem atenção e acompanhamento com um profissional especializado no assunto.

A gordura se acumula no corpo, mais precisamente em dois lugares estratégicos que são abaixo da pele, que é nomeada gordura subcutânea, e entre os órgãos, que é a gordura visceral.

A gordura subcutânea fica abaixo da pele e deixa o corpo com o formato de uma pera, sendo os “pneuzinhos”, já a gordura visceral está localizada no abdômen e nos outros órgãos deixando o corpo com formato de maçã.

Para manter o peso sob controle e evitar a gordura visceral os médicos indicam realizar exercícios aeróbicos moderados, como por exemplo: caminhar com passos rápidos, durante o período de 30 minutos por dia, e assim aumentando de maneira gradativa. A musculação também é uma boa opção e elimina a gordura de forma rápida e eficaz. Além disso, aparelhos de fisioterapia e estética podem ajudar a aumentar a massa muscular e diminuir a gordura localizada.

O nutricionista tem papel essencial nessa fase, já que irá indicar a forma correta de se alimentar, as porções que se come, a qualidade e variedades dos alimentos do prato e buscando ter inúmeros cuidados para manter o peso ideal. Sendo importante lembrar que: é preferível que os alimentos sejam poucos processados, ou seja, devem ser naturais e evitando industrializados, como: biscoitos recheados, salgadinhos de pacote e refrigerantes; atentar ao uso do óleo, gorduras, sal e açúcar que não devem ser consumidos em grandes quantidades; a alimentação deve ser feita de forma regular, o paciente deve buscar fazer suas refeições nos mesmos horários diariamente e não pular nenhuma delas.

RISCOS
É importante citar que existem sim vários riscos quando se trata da gordura, pode levar ao infarto do miocárdio que acontece quando o processo de irrigação sanguínea do coração é dificultado, e assim prejudica o transporte de oxigênio e demais nutrientes para o órgão em questão.

As artérias coronárias são obstruídas por conta de inúmeros processos inflamatórios, coágulos sanguíneos e placas de colesterol que ficam aderidas às suas paredes.

Quando a gordura abdominal está em excesso, além do aumento de peso, o coração possui uma sobrecarga maior, ou seja, deve se esforçar bem mais para as atividades diárias fazendo com que as placas de colesterol se formem com maior facilidade, assim aumentando a chance de obstruir as artérias e por conseguinte ocorrer o risco de infarto.

O AVC ou derrame cerebral, também acomete pessoas com sobrepeso, por conta do entupimento ou rompimento dos vasos sanguíneos ligados ao cérebro. A gordura em excesso por afetar o metabolismo, causando a redução de HDL que são substâncias capazes de transportas o colesterol para dentro do fígado, protege as artérias contra a formação de placas de gordura.

DIABETES
Outra patologia muito comum é o surgimento da Diabetes tipo 2, quando a pessoa possui dificuldades em responder aos efeitos da insulina e com isso as taxas de glicose se tornam alteradas. Além disso o funcionamento do pâncreas fica extremamente comprometido.

A hipertensão arterial também acomete a maioria das pessoas com sobrepeso, sendo o aumento da pressão do bombeamento sanguíneo que aumenta de forma anormal devido a elevada resistência arterial à passagem de sangue. É importante procurar ajuda profissional e se cuidar sempre.

Publicidade