04 de junho de 2020 Atualizado 13:12

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

Fique em Casa

Especialista explica porque obesidade é fator de risco para o coronavírus

Diabetes, hipertensão, problemas cardíacos, sobrecarga renal e outros problemas de saúde são mais comuns entre pessoas acima do peso

Por Isabella Holouka

06 abr 2020 às 12:37 • Última atualização 06 abr 2020 às 12:40

Pessoas obsesas podem ter o sistema imunológico menos eficiente no combate ao novo coronavírus (Covid-19), além de terem mais chances, estatisticamente, de desenvolverem comorbidades ao longo da vida.

O doutor Cid Pitombo, coordenador do Programa de Cirurgia Bariátrica do Hospital Estadual Carlos Chagas, no Rio de Janeiro, explicou, em entrevista no Liberal No Ar na última semana, os motivos pelos quais a obesidade é um fator de risco para o novo coronavírus.

O programa foi veiculado pelas rádios do Grupo Liberal de Comunicação, FM Gold (94.7) e VOCÊ (AM 580). Confira a entrevista completa:

{{1}}

“Sabemos que o obeso, principalmente o obeso mórbido, já tem um grau de imunossupressão. Ele, cronicamente, está levando o organismo aos limites. Então o sistema imunológico dele, o coração, o pulmão, os rins, pâncreas, todos os órgãos, estão trabalhando no limite para poder sustentar o organismo”, apontou.

De acordo com ele, o obeso estatisticamente tem muito mais chances de desenvolver diabetes, hipertensão, problemas cardíacos, problemas de joelhos, sobrecarga renal, e outros problemas. “Por isso o cuidado e controle da obesidade, em um momento de pandemia. Eles têm mais riscos de, ao pegar a doença, desenvolver o quadro mais rápido”, explicou.