12 de julho de 2024 Atualizado 17:45

Notícias em Americana e região

8 de Agosto de 2019 Grupo Liberal Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Bem-Estar

Chegada do frio é perigo para quem já sofre com queda de cabelo

Por Naves Coelho Comunicação

01 de julho de 2024, às 14h23

‌Se a queda de cabelo já é uma realidade para muitas pessoas durante todo o ano, a chegada do frio tende a fazer com que esse risco seja ainda maior. Isso porque as baixas temperaturas, aliadas à queda da umidade, têm impacto direto para a saúde dos fios e das raízes capilares. O alerta é da médica e especialista em cirurgia de transplante capilar Melina Oliveira, cuja clínica, localizada em Vila Velha (ES), é uma das mais requisitadas de toda a Grande Vitória.

📲 Receba as notícias do LIBERAL no WhatsApp

Ela explica que existem fatores externos e comportamentais que justifiquem os efeitos das baixas temperaturas sobre o couro cabeludo. “Do ponto de vista externo, os fatores temperatura e umidade é algo que foge do nosso alcance. Isso provoca um ressecamento dos fios que os tornam mais quebradiços e frágeis. Por isso, não é uma situação exclusiva para quem já sofre com a queda de cabelo”, explica.

O problema, segundo ela, é que mesmo diante disso muitas pessoas mantêm os mesmos hábitos para esse período do ano. “Tudo começa nos banhos diários. Entendo que o frio nos convida a tomar banhos mais quentes, mas evitar submeter o cabelo a um longo tempo debaixo da água quente já ajuda bastante. Outra coisa é evitar usar bonés ou gorros por muito tempo, pois isso pode acabar abafando o couro cabeludo e ajudando a enfraquecer as raízes e desencadear as caspas”, completa.

Além disso, a especialista recomenda que as pessoas mantenham a hidratação em dia e o consumo de alimentos saudáveis, ricos em vitaminas do complexo B, ácido fólico e em sintetizadores de queratina. “Beber muita água e ter uma alimentação adequada têm impacto positivo para todo o organismo, e isso inclui, é claro, a saúde do couro cabeludo. As raízes devem ser bastante preservadas nessa época do ano, e é fundamental que isso seja feito todos os dias”, adverte.

“Por mais que o frio não seja algo que consigamos controlar no nosso dia a dia, os efeitos mais diretos estão mesmo na parte comportamental. Se um indivíduo, principalmente aquele que já possui tendência de queda de cabelo, mantiver uma rotina saudável para os fios, a chance de preservá-los numa época em que há maior tendência de queda será bem maior. Evitar o uso de shampoos mais agressivos e tratamentos capilares que possuam muita química, e abrir mão de usar o secador muito quente, por muito tempo e com grande frequência, além de dormir com a cabeça úmida, também são alguns desses caminhos”, sugere.

Melina Oliveira adverte que os cuidados também valem para outros perfis de pessoas, mesmo para aquelas que não sofrem com queda de cabelo. “Já há uma tendência natural de perceber a perda dos fios. Então são práticas que devem ser adotadas por todo mundo, pensando não apenas na saúde dos fios, mas de todo o organismo em si. E, de forma individual, também para quem passou por um procedimento de transplante capilar”, pontua.

Publicidade