05 de junho de 2020 Atualizado 21:53

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

Fique em Casa

Aproveite a quarentena para colocar a casa em dia

Além de deixar todos os espaços mais organizados, atividade ajuda a manter a cabeça ocupada e a espantar a ansiedade

Por Débora de Souza

09 abr 2020 às 08:15 • Última atualização 09 abr 2020 às 10:24

Ficar em casa 24 horas por dia é a realidade atual para muitos brasileiros. Nesse período de isolamento social por conta do novo coronavírus (Covid-19), que tal colocar a casa em ordem? A personal organizer Michele Trevisan explica como organizar tudo e ainda envolver os filhos na tarefa.

Clique aqui e se inscreva no nosso canal do Telegram e receba as notícias no seu celular!

Foto: Arquivo pessoal
Especialista destaca que um ambiente organizado ajuda a melhorar o humor

“Uma casa organizada nos traz bem-estar, melhora o nosso humor e nos torna mais produtivos, o que favorece também aqueles que estão trabalhando em casa por esses dias”, diz Michele. Antes de meter a mão na massa, uma dica: vá com calma. Não queira organizar tudo de uma vez. Por ser uma atividade que “foge” da rotina diária, é possível que o seu cérebro sabote a missão se distraindo facilmente com uma mensagem no WhatsApp, TV, filhos e por aí vai.

“Quando você perde o foco da organização, a sua energia baixa e o cérebro ‘trava’, ele não sabe o que fazer. Quantas vezes você já começou algo e parou pela metade simplesmente porque travou? Aí você volta tudo para o lugar de um jeito pior. O ideal é escolher um cantinho, uma gaveta que seja, iniciar e concluir a organização. Quinze minutinhos por dia que você dedique para organização do lar é o suficiente para tornar isso um hábito”, explica a especialista.

A cozinha é o ambiente de maior fluxo em casa e, por isso, é importante que tudo que seja utilizado no dia a dia esteja na “altura dos olhos e das mãos”, em local acessível justamente para evitar bagunça. Uma cozinha funcional é aquela em que não é preciso ficar na pontinha dos pés para alcançar um copo ou de joelhos para pegar uma panela.

Covid-19: confira aqui as iniciativas para doação de alimentos e produtos na região e ajude quem mais precisa

Deixe para as prateleiras mais altas os itens que forem pouco usados. Por exemplo, se não é costume fazer bolo toda semana, guarde a batedeira no espaço mais alto ou no fundo do armário. Do contrário, mantenha o eletrodoméstico em local de fácil acesso.

Na despensa, separe os alimentos por categoria dentro de cestos organizadores. A técnica permite visualizar quando um item está acabando com facilidade. Produtos próximos do prazo de validade devem ficar na frente para serem consumidos primeiro.

Veja mais dicas que ajudarão a organizar a casa e a envolver as crianças na arrumação:

Banheiro. Jamais deixe maquiagens e perfume no banheiro. Textura, odor e textura dos produtos são alterados devido à umidade do ambiente. Mantenha sobre a pia somente o sabonete e as escovas de dente. Pente, chapinha, barbeador e elásticos de cabelo devem ficar dentro das gavetas ou cestos organizadores. O ideal é guardar toalhas junto da roupa de cama para evitar mofo.

Quartos. A arrumação aqui acontece no guarda-roupa. “Se não há espaço para todos os sapatos, se as roupas estão amontoadas, é sinal de que você está vivendo fora da sua realidade. Não há organização e o excesso deve ser eliminado”, diz. Tudo que está no fundo da gaveta ou não é usado há mais de seis meses, deve ser separado para doação. O mesmo deve ser feito com a roupa de cama, mesa e banho.

Brinquedos. Os brinquedos devem ser separados por categoria e guardados em caixas transparentes, que permitem a criança ver o que há em cada uma. “Não caia na cilada de guardar tudo em uma única caixa. Na hora de brincar, ela vai virar tudo no chão. É importante também limitar os espaços da brincadeira para que os brinquedos não sejam espalhados pela casa. Estabeleça um horário para que os filhos recolham os brinquedos. Os pais podem ajudar, mas nunca guardar pelos filhos. Envolvê-los na arrumação contribui para que cresçam pessoas organizadas”, explica. Ensine os pequenos a doarem os brinquedos que não brincam mais. Jamais doe um brinquedo sem o consentimento da criança.