21 de setembro de 2020 Atualizado 22:39

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Esporte

Vergne vence, mas Félix da Costa confirma título na Fórmula E

Por Agência Estado

09 ago 2020 às 17:16 • Última atualização 09 ago 2020 às 17:39

O francês Jean-Éric Vergne voltou a vencer na Fórmula E neste domingo, mas não foi quem mais comemorou na equipe DS Techeetah. Seu companheiro de time, o português António Félix da Costa chegou em segundo lugar em Berlim e assegurou, por antecipação, o seu primeiro título na reduzida temporada da competição de carros elétricos.

Dono de três vitórias em 2020, Félix da Costa chegou aos 156 pontos e não pode mais ser alcançado pelos rivais nas duas etapas restantes do campeonato. Vergne, campeão nas duas temporadas anteriores, é justamente o vice-líder, com 80 pontos. Com o resultado do português, a DS Techeetah mantém seu domínio na categoria, com o tricampeonato.

Vergne venceu pela primeira vez na temporada na quarta corrida seguida em Berlim, no aeroporto de Tempelhof. Diante da paralisação do campeonato, causada pela pandemia, a organização da F-E decidiu encurtar o campeonato e concentrar seis etapas em apenas nove dias, na capital alemã.

As últimas duas provas da temporada serão disputadas na próxima quarta e quinta, com modificações no traçado, numa tentativa de manter o apelo das corridas finais. Em jogo estará o vice-campeonato. Vergne tem a concorrência do alemão Maximilian Günther, terceiro colocado geral e vencedor da prova anterior em Berlim, e do brasileiro Lucas Di Grassi, ambos com 69 pontos.

Neste domingo, a DS Techeetah exibiu toda a sua superioridade ao longo dos 45 minUtos de corrida (e mais uma volta). Félix da Costa fez corrida cautelosa porque Günther, então vice-líder do campeonato, bateu e deixou a corrida de forma precoce – o incidente exigiu até a entrada do safety car na pista. O português, portanto, não precisaria fazer milagres para garantir o título.

Ele chegou a ultrapassar Vergne perto do fim da prova, mas acabou perdendo a ponta para o francês e evitou manobras mais ousadas ao longo de toda a disputa. O suíço Sébastien Buemi completou o pódio.

Entre os brasileiros, Di Grassi foi o melhor na pista alemã. Ele largou do 12º posto, mas terminou em sexto lugar. Já Felipe Massa fez caminho quase inverso. Saiu do sexto lugar na largada e cruzou a linha de chegada em 10º. Sergio Sette Câmara foi o 21º e penúltimo colocado.

Publicidade