TMG desencanta na primeira bateria de Goiânia

Pela primeira vez em 2018, equipe abriu uma rodada dupla com vitória, com Ricardo Zonta


A equipe TMG Racing/Shell V-Power, de Americana, desencantou na primeira prova da 11ª e penúltima etapa da Stock Car, com vitória de Ricardo Zonta. O evento aconteceu neste domingo (4), no Autódromo Internacional de Goiânia (GO).

Desde 20 de maio, a escuderia venceu em todas as rodadas duplas. No entanto, antes deste fim de semana, a TMG só havia triunfado nas segundas corridas. Na capital goiana, pela primeira vez em 2018, a equipe foi campeã na bateria inicial.

Ao fim da etapa, Zonta subiu da nona para a oitava colocação, agora com 174 pontos. Seu companheiro, Átila Abreu, continua em sexto, com 185 pontos. Na classificação por equipes, o grupo americanense está em terceiro, com 359 pontos.

O chefe da TMG, Thiago Meneghel, apontou que a escuderia já demonstrava uma evolução nas primeiras provas. Ele citou como exemplo a rodada anterior, que ocorreu em Londrina (PR). Naquela oportunidade, Zonta conquistou o terceiro lugar na corrida inicial.

Foto: José Mário Dias / Shell V-Power
Ricardo Zonta triunfou na primeira corrida em Goiânia

“O ano inteiro viemos trabalhando para melhorar o carro em classificação para brigar pela vitória na corrida um. Sabíamos que o ritmo de prova já vínhamos apresentando havia algum tempo. Em Londrina já evoluímos, e aqui [em Goiânia] iria funcionar bem, mas acabou chovendo na classificação. Conseguimos classificar na frente com o Zonta, que fez uma corrida excepcional. Se alguém tinha alguma dúvida sobre nosso desempenho, foi 100% sanada”, comentou.

POSIÇÕES. Em Goiânia, Zonta largou em terceiro, deixou Felipe Fraga para trás e passou a pressionar o líder Daniel Serra. Na janela de paradas, o piloto da TMG permaneceu na pista uma volta a mais que Serra, assumiu a primeira posição e, depois, segurou a ponta até a bandeirada. Átila ficou em nono.

Na segunda bateria, por conta de um problema na direção, Zonta precisou abandonar a disputa. Átila, por outro lado, brigava pelas primeiras posições, mas acabou punido por queima de largada e terminou a prova em 20º.

“Alguém tocou comigo e pegou na roda esquerda e começou a ficar pesada a direção. Quando cheguei na curva dois, na outra volta, pesou demais o volante e vim para os boxes. Não tinha como pilotar desse jeito”, afirmou Zonta.

A temporada chegará ao fim no dia 9 de dezembro, no Autódromo de Interlagos, em São Paulo

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora

Receba nossa newsletter!