Marc Márquez faz a pole na República Checa e atinge marca história na MotoGP


Depois de o francês Fabio Quartarato surpreender ao liderar os dois treinos livres na sexta-feira, o espanhol Marc Márquez adotou uma estratégia corajosa e cravou, neste sábado, a pole para a etapa da República Checa da MotoGP, que marca a volta do calendário após as “férias” de verão na Europa.

O piloto da Honda, atual tricampeão mundial e líder desta temporada, escolheu pneus slicks na pista úmida do traçado de Brno e não se arrependeu. Ele voou na última volta da sessão classificatória e ignorou a chuva para conquistar a sexta pole do ano ao cravar o tempo de 2min02s753.

O espanhol, de quebra, alcançou a 58ª pole da carreira e igualou a marca do ex-piloto australiano Michael Doohan, pentacampeão mundial da categoria. “Eu arrisquei demais”, admitiu o piloto após o treino, em referência à escolha por pneus slicks na pista molhada.

A 2s524 de Márquez apareceu o australiano Jack Miller, na segunda posição. O piloto da Ducati teve um bom desempenho na sessão, mas caiu na volta final e não conseguiu ficar com a liderança. O francês Johan Zarco, com uma performance surpreendente, foi ao Q2 pela primeira vez no ano e encerrou a atividade com o terceiro melhor tempo (2min05s351), seu melhor resultado na KTM.

Vice-líder do Mundial, o italiano Andrea Dovizioso, da Ducati, insistiu com os pneus de chuva e ficou com o quarto posto, seguido pelo espanhóis Pol Espargaró e Álex Rins, da KTM e Suzuki, respectivamente. O veterano Valentino Rossi deu à Yamanha a sua melhor classificação na República Checa: o sétimo lugar, com 2min06s233.

O italiano Danilo Petrucci, da Ducati, o espanhol Maverick Viñales, da Yamaha, e o francês Fabio Quartararo, da Yamaha SRT, completaram o grupo dos dez primeiros colocados, escoltados por Cal Crutchlow e Franco Morbidelli.

Os pilotos aceleram na corrida no domingo, em Brno, a partir das 9 horas (de Brasília). A prova checa é a 10ª de 19 etapas da temporada de 2019 da MotoGP.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora