Haas perde recurso e F-1 mantém desclassificação de Grosjean na Itália

A meta da equipe Haas de terminar o Mundial de Construtores da Fórmula 1 na quarta colocação foi parcialmente frustrada…


A meta da equipe Haas de terminar o Mundial de Construtores da Fórmula 1 na quarta colocação foi parcialmente frustrada nesta sexta-feira. O time norte-americano teve negado recurso para reaver os pontos conquistados pelo piloto francês Romain Grosjean no GP da Itália, disputado em setembro. Sem recuperar a pontuação, o time caiu para o quinto lugar geral.

Grosjean terminara aquela corrida na sexta colocação, somando bons pontos para a sua equipe. Mas, ao fim da prova, a Renault fez reclamações a respeito de supostas irregularidades no assoalho do carro do francês. E as queixas foram acatadas pelos comissários da prova, que decidiram desclassificar o piloto da Haas.

O time americano não aceitou a decisão e recorreu à Corte Internacional de Apelação da Federação Internacional de Automobilismo (FIA). A entidade julgou o recurso e decidiu por rejeitá-lo, nesta sexta, em Paris. Desta forma, a Haas voltou a ocupar o quinto lugar geral, logo atrás da Renault, sua rival direta nesta reta final da temporada.

“Nós obviamente estamos decepcionados por não ter obtido o recurso”, afirmou o chefe da Haas, Günther Steiner. “Nós simplesmente vamos seguir em frente e focar nas últimas duas corridas do ano para continuarmos nossa luta na pista, em busca de mais pontos, para terminarmos nossa melhor temporada até agora na Fórmula 1.”

A penúltima etapa da temporada será disputada em solo brasileiro, no Autódromo de Interlagos, em São Paulo, na próxima semana. A corrida está marcada para o dia 11. Na sequência, o campeonato será encerrado com o GP de Abu Dabi, no dia 25.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora

Receba nossa newsletter!