Em mais uma mudança, McLaren anuncia novo diretor-geral na F-1

Três dias após a Ferrari mudar o seu comando, a McLaren também resolveu fazer alterações em sua cúpula, na Fórmula…


Três dias após a Ferrari mudar o seu comando, a McLaren também resolveu fazer alterações em sua cúpula, na Fórmula 1. Nesta quinta-feira, a equipe inglesa anunciou o alemão Andreas Seidl para ocupar a nova função de diretor-geral do time. Ele tem história na F-1 mas se tornou mais conhecido por fazer sucesso no comando da Porsche no Mundial de Endurance (WEC).

Seidl vai se reportar ao CEO da McLaren, Zak Brown, e inclusive vai assumir uma parte de suas funções. Assim, deve ficar acima do brasileiro Gil de Ferran. A equipe não deu detalhes sobre como ficarão as funções de cada um dos dirigentes. “É um privilégio enorme [atuar na McLaren], mas também um desafio para o qual estou pronto e comprometido”, declarou o alemão.

“Ter a oportunidade de contribuir para o legado da McLaren é algo extremamente especial e inspirador. A McLaren tem a visão, a liderança e a experiência, mas o mais importante é que tem também pessoas para voltar às primeiras posições, que é minha grande missão. Já estou ansioso para me unir à equipe e trabalhar com meus colegas, nossos parceiros na Renault e, claro, Carlos [Sainz Jr.] e Lando [Norris]”, disse o novo dirigente.

Seidl, de 43 anos, já trabalhou na Fórmula 1. Ele esteve na BMW Motorsport de 2000 a 2006 e foi o chefe de operações na pista na BMW Sauber em 2009. No WEC, ele participou da conquista de três títulos, com três vitórias na tradicional 24 Horas de Le Mans.

Na McLaren, o alemão terá a dura missão de devolver o tradicional time britânico às vitórias na F-1. A equipe não vence uma corrida desde 2012, mesmo contando com pilotos do nível do espanhol Fernando Alonso nos últimos anos. Na passagem do bicampeão, que deixou a categoria no fim da temporada passada, a McLaren sofreu com a falta de rendimento dos motores Honda. Agora conta com a fornecedora Renault.

“Estamos muito felizes por termos Andreas na equipe para liderar nosso programa técnico e de operações. Esta é uma grande contratação para ambos os frontes”, comemorou Zak Brown. “Trata-se de mais um passo importante em nosso plano de recuperação de performance, em nosso compromisso de longo prazo com a F-1.”

A chegada de Seidl é mais uma mudança no comando do time nestes últimos dois anos, a começar pela chegada de Brown ao comando. No decorrer da temporada passada, ele demitiu o então chefe de equipe Eric Boullier e contratou Gil de Ferran para assumir parte de suas funções.

Também houve novidades dentro dos carros. Além da saída de Alonso, o belga Stoffel Vandoorne também se despediu da equipe no fim de 2018. Na temporada 2019, a McLaren terá o espanhol Carlos Sainz Jr. e o britânico Lando Norris.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora

Receba nossa newsletter!