Em busca de 1º título desde 2008, Ferrari anuncia ‘reforço’

Ferrari anunciou nesta quarta-feira a contratação de Laurent Mekies, diretor de segurança da Federação Internacional de Automobilismo


Almejando conquistar neste ano o seu primeiro título na Fórmula 1 desde a temporada de 2008, a Ferrari anunciou nesta quarta-feira a contratação de Laurent Mekies, diretor de segurança da Federação Internacional de Automobilismo (FIA).

A tradicional escuderia italiana ainda não definiu o cargo que será desempenhado pelo dirigente, mas o novo integrante de Maranello vai se juntar à equipe técnica da equipe a partir de 20 de setembro, sendo que ele seguirá trabalhando para a FIA até o final de junho.

Foto: Divulgação
Ferrari espera quebrar jejum de 9 anos sem títulos na Fórmula 1

O suíço de 40 anos de idade foi contratado anteriormente pela entidade máxima do automobilismo em 2014 para assumir a diretoria de segurança do órgão, sendo que também vinha acumulando o cargo de diretor adjunto de corrida, se reportando diretamente ao chefe deste posto, Charlie Whiting, desde a saída de Herbie Blash da F-1 em 2016.

Mekies era responsável por toda a segurança e questões médicas dos campeonatos organizados pela FIA. Na Ferrari, ele vai trabalhar diretamente para o diretor-técnico Mattia Binotto, sendo que só seguirá atuando até junho como diretor de segurança para a federação em outras categorias, pois não poderia seguir desempenhando o papel na F-1 pelo próprio conflito de interesses como novo integrante do time italiano.

Em 2017, algumas equipes ficaram frustradas após o polonês Marcin Budkowski, cobiçado diretor-técnico de Fórmula 1 para a FIA, ter acertado a sua ida para a Renault, pela qual está pronto para começar a trabalhar neste ano. Antes de prestar serviço para a entidade, o especialista em aerodinâmica também fez parte da McLaren e da Ferrari.

Com o objetivo de encerrar o domínio imposto pela Mercedes nas últimas temporadas, a escuderia de Maranello vem promovendo mudanças para voltar a comemorar um título na F-1 após uma década. O último deles foi o do Mundial de Construtores de 2008, quando o brasileiro Felipe Massa foi vice-campeão do campeonato de pilotos, vencido pelo inglês Lewis Hamilton, então pela McLaren. Já o último competidor a ser campeão pela Ferrari foi o finlandês Kimi Raikkonen, em 2007.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora

Receba nossa newsletter!