Casal de Americana fecha ano de estreia em categoria com pódio

Antonio e Jaqueline Piazentin ficaram em quarto lugar na 1ª vez na modalidade Turismo do Mitsubishi Motorsports


A primeira temporada na categoria Turismo do Mitsubishi Motorsports terminou com pódio para o casal Antonio e Jaqueline Piazentin, de Americana. Eles ficaram em quarto lugar na classificação do campeonato de rali de regularidade, em meio a 41 duplas, após o resultado da sexta e última etapa do ano, realizada no último sábado, em Mogi Guaçu (SP), com base no autódromo Velo Città.

Piloto e navegadora, eles somaram 143 pontos nas cinco provas em que participaram – a dupla não competiu apenas na terceira etapa, realizada em Goiânia (GO). Eles marcaram presença duas vezes em Mogi Guaçu, além de Ponta Grossa (PR), Campos do Jordão (SP) e Joinville (SC). O título da categoria ficou com Patrick Celeski e Felipe Pachewsky, de São Bento do Sul (SC).

Foto: Tom Papp / Mitisubishi
Americanenses terminaram na quarta posição geral da categoria; premiação foi realizada em evento no autódromo Velo Città, na cidade de Mogi Guaçu

Antonio e Jaqueline, que competem a bordo de uma Pajero Full, ingressaram no evento da Mitsubishi no ano passado, na categoria Turismo Light, voltada a iniciantes, e logo se qualificaram para que estivessem na Turismo em 2018. “Já tínhamos corrido em algumas das mesmas etapas no ano passado. Foi mais um ano bastante interessante para a gente, conseguindo um lugar no pódio mesmo tendo participado de uma etapa a menos”, observou Antonio.

O evento derradeiro no calendário do Mitsubishi Motorsports foi marcado pela chuva intensa durante a madrugada que antecedeu a etapa e se prolongou durante a manhã de sábado, o que deu à água o papel de protagonista. “Foi difícil segurar o carro em boa parte do percurso. Era muito barro, muita lama. Foi um trabalho árduo de piloto e navegador”, destacou.

O percurso de Mogi Guaçu colocou diante das duplas do rali de regularidade um visual formado por estradas de fazenda, vicinais, áreas de reflorestamento e canaviais. Na modalidade, o objetivo é manter-se dentro do tempo e velocidades estipulados pela organização em acordo com cada categoria, dividida pelo nível técnico dos competidores.

Com a quarta posição na tabela, o casal de Americana ganhou a possibilidade de optar pela entrada na categoria Graduados a partir de 2019 – condição obrigatória para as duplas campeã e vice, e opcional entre terceiro e quinto colocados. Entretanto, segundo Antonio, eles permanecerão na Turismo por mais uma temporada.

As demais categorias também conheceram os campeões do ano no sábado. Olair Fagundes e Jhonatan Ardigo, de Cuiabá (MT), foram vencedores da Master. Na Graduados, Fabio Vernizi e Orestes Bacchetti Junior, de São Paulo (SP), subiram ao lugar mais alto do pódio.

EXPERIÊNCIA

O LIBERAL teve a oportunidade de vivenciar um pouco da sensação de estar a bordo de um carro de rali em um dos eventos do último final de semana. De carona com o piloto e engenheiro Rodrigo Manje, foi possível testemunhar a dificuldade encarada no percurso do Mitsubishi Cup, rali cross-country de velocidade.

A chuva intensa prejudicou o trajeto para quem tinha a expectativa de ver o velocímetro acima dos três dígitos a maior parte do tempo, mas permitiu observar a técnica e a habilidade necessária para quem está ao volante a fim de manter o carro na pista. Nesse estilo, são cinco categorias em disputa, com os modelos ASX RS, ASX RS Master, L200 Triton ER, L200 Triton ER Master e L200 Triton Sport RS.

A Mitsubishi Motors realizou a ação social Mitsubishi Pró-Brasil durante a última etapa, onde foram arrecadadas mais de 8,5 toneladas de alimentos e 1,7 mil produtos de higiene, destinados ao Instituto Ingo Hoffmann e Associação Guaçuana.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora

Receba nossa newsletter!