21 de maio de 2022 Atualizado 21:14

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Esporte

Tunísia derruba Nigéria e encara Burkina Faso nas quartas da Copa Africana

Por Agência Estado

23 Janeiro 2022, às 18h01 • Última atualização 23 Janeiro 2022, às 18h21

A seleção da Tunísia derrubou a Nigéria neste domingo, em duelo válido pelas oitavas de final da Copa Africana de Nações, em Camarões. Na cidade de Garoua, o time tunisiano venceu por 1 a 0 e avançou às quartas, quando terá pela frente a equipe de Burkina Faso, algoz do Gabão.

Jogando no Stade Roumdé Adjia, a Tunísia decidiu o confronto no segundo tempo. Aos 2 minutos, Msakni aproveitou assistência de Draeger e mandou para as redes. Aos 19, Alex Iwobi levou o cartão vermelho direto e deixou o time nigeriano com um a menos em campo.

Iwobi estava em campo há apenas cinco minutos. Ele entrara no lugar de Kelechi Iheanacho, um dos destaques do Leicester City na Inglaterra. Mas o atacante pouco produziu neste domingo. Em desvantagem numérica e no placar e sem contar com um dos seus principais jogadores em campo, a Nigéria não teve forças para buscar a igualdade para forçar a prorrogação.

Uma das seleções mais tradicionais do campeonato, a Nigéria vinha fazendo bela campanha na Copa Africana, com três vitórias nos três jogos da fase de grupos. Desbancou até o Egito, de Mohamed Salah, um dos favoritos ao título, logo na estreia. A seleção nigeriana é uma das mais vitoriosas do torneio, com três títulos. A Tunísia tem apenas um.

BURKINA FASO AVANÇA NOS PÊNALTIS – Na cidade de Limbe, a seleção de Burkina Faso correu mais riscos do que esperava contra o Gabão, mas venceu nos pênaltis por 7 a 6, após 1 a 1 no tempo normal. Bertrand Traore desperdiçou uma cobrança de pênalti aos 18 minutos de jogo. Mas não perdeu a chance dez minutos depois, com assistência de Ouattara.

A situação para o time de Burkina ficou mais favorável a partir dos 22 minutos do segundo tempo, quando Obissa foi expulso e deixou a seleção de Gabão com um jogador a menos em campo. Porém, apesar da desvantagem numérica, o time buscou o empate nos acréscimos, aos 46, com gol contra de Guira.

O confronto, então, foi para a prorrogação. Mas não houve gol nos dois tempos de 15 minutos. E, nas penalidades, o Gabão desperdiçou três cobranças e acabou se despedindo do torneio.

Publicidade