27 de novembro de 2020 Atualizado 21:53

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

Eliminatórias

Tite indica que já tem base da seleção pronta para as Eliminatórias

Treinador disse que ficou satisfeito com a exibição da equipe nos jogos contra Bolívia e Peru

Por Agência Estado

23 out 2020 às 12:42 • Última atualização 23 out 2020 às 13:55

Praticamente sem apresentar novidades em relação às duas primeiras partidas nas Eliminatórias da Copa do Mundo de 2022, o técnico Tite mostrou já ter a sua base pronta para o torneio qualificatório, ao menos nesse primeiro momento. As mudanças em relação à primeira lista não chegaram a surpreender, uma vez que basicamente se tratam de jogadores que já vinham sendo chamados, mas ficaram de fora por motivos de lesão.

Tite na convocação da seleção para a data FIFA de novembro – Foto: Lucas Figueiredo / CBF

Nesta sexta-feira, o treinador deixou claro que ficou satisfeito com a exibição da equipe nos jogos contra Bolívia e Peru, e que o desafio agora é manter o nível nas próximas duas partidas, diante de Venezuela e Uruguai, nos dias 13 e 17 de novembro. “Manter um padrão de atuação, um nível bom de atuação. A equipe se consolida a partir do momento que ela não oscila demais – dentro do próprio jogo, o que vai acontecer, e de um jogo para outro”, considerou.

“Isso gera confiança no atleta, no técnico e em quem assiste. (Manter) Esse desempenho individual e coletivo é nosso grande objetivo, sim”, reforçou o técnico.

Tite também afirmou que a lista foi elaborada exclusivamente pensando no melhor para a seleção, e negou que algum atleta que atue no País tenha deixado de ser chamado para evitar que desfalcasse sua equipe em um momento de acúmulo de jogos.

Foram chamados quatro jogadores que atuam no Brasil: Weverton, Gabriel Menino, Rodrigo Caio e Everton Ribeiro. Eles vão perder a 21ª rodada do Brasileirão e, caso Palmeiras e Flamengo avancem na Copa do Brasil, o jogo de ida das quartas de final. Possivelmente, o jogo da volta também.

“Nesse momento isso não foi colocado. Nesse, absolutamente não. É aquilo que a seleção brasileira precisa para o Mundial. Para nós já começou a Copa do Mundo”, afirmou o treinador.

Publicidade