Rival abandona e Djokovic avança para encarar Cilic nas quartas em Paris

Um dia após assegurar a liderança do ranking sem precisar entrar em quadra, o sérvio Novak Djokovic voltou a receber…


Um dia após assegurar a liderança do ranking sem precisar entrar em quadra, o sérvio Novak Djokovic voltou a receber uma “ajuda” no Masters 1000 de Paris, nesta quinta-feira. Ele só precisou vencer um set para superar o bósnio Damir Dzumhur e garantir seu lugar nas quartas de final, na capital francesa.

O sérvio levou a primeira parcial por 6/1. No início do segundo, o rival começou a reclamar de dores nas costas. Chegou a receber atendimento médico em quadra e não resistiu. Abandonou quando perdia a segunda parcial por 2/1. Assim, Djokovic só precisou ficar 53 minutos em quadra nesta quinta.

O atual número dois do mundo, que assumirá a ponta do ranking na segunda-feira, terminou a partida sem ter seu saque ameaçado. E ainda obteve três quebras sobre o adversário, 52º do mundo. Era o primeiro confronto entre os dois tenistas no circuito profissional.

Djokovic assegurou a retomada da liderança do ranking na quarta, mesmo sem entrar em quadra, porque o espanhol Rafael Nadal desistiu do torneio a poucas horas de sua estreia. Ele alegou dores abdominais. Nadal e Djokovic fariam um confronto direto em Paris na briga pela ponta. Sem o rival na briga, o sérvio garantiu automaticamente a posição de número 1 do mundo, posição que não ocupava há dois anos.

Nas quartas de final, Djokovic vai encarar o croata Marin Cilic, que avançou nesta quinta ao superar o búlgaro Grigor Dimitrov pelo placar de 7/6 (7/5) e 6/4. Em um duelo de 15 aces, com oito para Cilic, o 7º do mundo impôs pressão sobre o 10º após vencer no tie-break e levou a melhor ao fim de 1h49min de duelo.

Será o 18º confronto entre o sérvio e o croata no circuito. O primeiro leva ampla vantagem, com 15 triunfos e apenas duas derrotas. Nos dois confrontos realizados entre eles neste ano, cada um venceu uma.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora

Receba nossa newsletter!