Apático, Djokovic erra muito, perde para Medvedev e dá adeus em Montecarlo


Novak Djokovic está fora da briga pelo tricampeonato no Masters 1000 de Montecarlo. O sérvio, líder do ranking mundial, teve atuação apática e foi surpreendido pelo russo Daniil Medvedev, que avançou às semifinais com a vitória por 2 sets a 1, com parciais de 6/3, 4/6 e 6/2.

O triunfo de Medvedev é repleto de ineditismos. É a primeira vez que o jovem russo de 23 anos, número 14 do ranking da ATP, chega à semifinal de um torneio Masters 1000, também o primeiro triunfo sobre Djokovic em quatro confrontos e a primeira vitória sobre um tenista número 1 do mundo – o adversário mais bem colocado que havia derrotado era o suíço Stan Wawrinka, então terceiro no ranking quando foi superado na rodada inicial de Wimbledon, em 2017.

O russo mostrou problemas nas idas às redes, mas se garantiu no fundo da quadra, onde esteve firme e encarou Djokovic de frente, soltando o braço em muitas ocasiões. Com coragem e equilíbrio, Medvedev acertou dois winners a mais que o sérvio (25 a 23) no jogo e viu foi beneficiado pelos 47 erros não forçados do tenista mais bem ranqueado atualmente.

Muito lento e, por vezes, apático e aparentemente desanimado, Djokovic não lembrou, nem de longe, os seus melhores momentos. Só no primeiro set, o bicampeão de Montecarlo cometeu 21 erros não forçados e permitiu que o rival, arrojado, aproveitasse dois dos cinco break points que teve e fechasse a parcial em 6 a 3. No set seguinte, mais vibrante, Djokovic mudou de postura e de estratégia. Passou a variar seu jogo, apostando nas bolas curtas e nas subidas à rede. Deu certo, já que minou a confiança do russo e venceu por 6 a 4.

No entanto, o sérvio não manteve o ritmo no set derradeiro e a sua inconstância custou caro. Inteligente, Medvedev foi ainda mais superior na parcial final, tanto que quebrou o saque do rival no quarto game, chegou abrir 5 a 1 e, apesar de ter seu saque quebrado uma vez no final, não se abateu, aproveitou os incomuns erros consecutivos de Djokovic e fechou o set em 6 a 2 para definir a vitória no torneio monegasco disputado no saibro.

MAIS UM SÉRVIO NO CAMINHO – Daniil Medvedev enfrentará nas semifinais outro rival da Sérvia: Dusan Lajovic. Mais cedo, o tenista número 48 do mundo alcançou o melhor resultado de sua carreira ao vencer o italiano Lorenzo Sonego por 2 sets a 0, com parciais de 6/3 e 7/5.

Jovic, que ainda não perdeu sets na competição, tinha como resultado mais expressivo, até então, as quartas do Masters 1000 de Madrid no ano passado. Para despachar o italiano, o tenista de 28 anos foi mais consistente e aproveitou três dos quatro break points que teve na partida.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora