25 de janeiro de 2022 Atualizado 23:24

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Esporte

‘Temos de conter expectativa exagerada’, comenta Tite sobre Vinicius Junior

Por Agência Estado

13 jan 2022 às 13:30 • Última atualização 13 jan 2022 às 14:09

Em grande fase no Real Madrid e pouco utilizado na seleção no ano passado, o atacante Vinicius Junior foi convocado pelo técnico Tite para os jogos diante de Equador e Paraguai com forte expectativa de ser, pelo menos, a opção ideal a Neymar – o craque do Paris Saint-Germain ficou de fora da lista porque ainda se recupera de lesão. Tite, porém, voltou a pedir cautela em relação ao jogador do clube espanhol.

O treinador tem repetido que a baixa utilização do jogador do Real Madrid na seleção se deve a “oscilações normais” em atletas mais novos. “Temos que ter muito cuidado em relação ao atleta jovem, termos calma, conter essa expectativa exagerada. Estou falando de uma forma de um profissional já experiente, e que já passou por ene situações em que esses atletas mais jovens, por vezes, oscilam”, comentou Tite.

O técnico lembrou que o jogador também foi questionado nos primeiros anos no clube espanhol e que, ainda assim, recebeu oportunidades na seleção. “O Vinicius Junior, até se afirmar e ter sua qualidade comprovada no Real Madrid, ele está na sua terceira temporada. Quantas vezes ele foi conosco e trabalhou? Quantas vezes ele treinou? Na Copa América, quantas vezes ele esteve? Então, esse processo nós temos que ter com cuidado”, pontuou Tite.

“Ele (Vinicius Junior) jogou muito e foi o destaque nosso contra a Argentina, teve seu desempenho tal qual está tendo no Real Madrid. Assim como na entrada no segundo tempo contra a Colômbia”, relembrou o treinador.

Ainda assim, o técnico voltou a insistir na necessidade de se ter pés no chão em relação às possibilidades do atacante na Copa do Mundo do Catar, que começa em novembro. “Um ano no futebol é muito tempo”, disse. “(É preciso) não criar uma expectativa excessivamente alta, e dar um peso e uma responsabilidade excessivamente altos. É uma relação de conjunto.” Tite disse ainda que, ainda que o torcedor seja movido pela paixão, é preciso “ter mais discernimento, sensatez e calma”.

Publicidade