12 de maio de 2021 Atualizado 16:50

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Esporte

Sem surpresas, seleção de tênis de mesa anuncia convocados para Olimpíada

Por Agência Estado

26 abr 2021 às 14:51 • Última atualização 26 abr 2021 às 18:21

Sem surpresas, a seleção brasileira de tênis de mesa anunciou nesta segunda-feira os convocados para a Olimpíada de Tóquio. Hugo Calderano e Bruna Takahashi são as principais apostas brasileiras. Eles vão competir nas duplas e também nas provas individuais. Gustavo Tsuboi e Vitor Ishiy, no masculino, e Jessica Yamada e Carol Kumahara, no feminino, completam o time.

As escolhas de Francisco Arado, o Paco, técnico da seleção masculina, e Hugo Hoyama, treinador da equipe feminina, seguiram critérios técnicos. Calderano e Takahashi são os melhores brasileiros do ranking mundial. E os demais seguem a ordem da mesma lista. Por precaução, em razão da covid-19, os treinadores chamaram um reserva para cada time: Eric Jouti e Giulia Takahashi.

Atual número 7 do mundo e sexto do ranking olímpico, Calderano tinha vaga garantida por ter faturado a medalha de ouro nos Jogos Pan-Americanos de Lima, em 2019. Ele vai disputar uma Olimpíada pela segunda vez. No Rio-2016, parou nas oitavas de finais na chave de simples, melhor resultado individual de um brasileiro no tênis de mesa na história dos Jogos. Desde então, Calderano mostrou forte evolução. Entrou na briga pelas primeiras posições do ranking mundial e virou candidato natural a uma vaga no pódio.

Ainda sem brigar pelo topo do ranking, Bruna Takahashi também vem se destacando no cenário internacional. Ela se tornou a primeira brasileira a entrar no Top 50. E também estará numa Olimpíada pela segunda vez. Já Caroline Kumahara competirá nos Jogos pela terceira vez. Jéssica Yamada fará sua estreia.

“A convocação foi feita de acordo com os critérios definidos, com as duas melhores ranqueadas, Bruna Takahashi e Jessica Yamada, e, como escolha técnica, a Caroline Kumahara. Já a escolha da Giulia Takahashi como reserva, se dá pelos excelentes resultados obtidos, principalmente em 2019. Acredito muito no seu potencial e seria de muita importância adquirir experiência estando junto com a equipe em Tóquio”, comentou Hugo Hoyama, técnico da equipe feminina.

Se Calderano é a referência técnica do time masculino, Gustavo Tsuboi é a marca da experiência. Aos 35 anos, vai para sua quarta Olimpíada. Só está atrás de Hugo Hoyama, que disputou cinco Jogos Olímpicos. Já Vitor Ishiy será o estreante da equipe masculina.

“Cheguei a esse time e ao reserva pelos resultados em competições, dentro de uma estratégia para tentar conquistar resultados especiais para o Brasil. Temos uma equipe bem equilibrada, com três jogadores destros e um canhoto. Todos estão no Top 100 do ranking mundial, com destaque para o Hugo Calderano, que figura no Top 10”, explicou Francisco Arado, treinador do masculino.

A Confederação Brasileira de Tênis de Mesa ainda vai definir quais serão os outros dois mesa-tenistas que vão disputar a chave de simples. O Brasil vai competir nas duplas masculinas e femininas, mas não obteve vaga para as duplas mistas.

O time masculino vai se preparar para a Olimpíada em um período de treinos na cidade de Ochsenhausen, onde fica o clube que Calderano defendeu até o mês passado. As meninas vão se preparar no Centro de Alto Rendimento de Vila Nova de Gaia, na Região Metropolitana do Porto, em Portugal, onde foi realizada a Missão Europa, em 2020.

Publicidade