15 de julho de 2024 Atualizado 23:10

Notícias em Americana e região

8 de Agosto de 2019 Grupo Liberal Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Esporte

Santos sofre novo transfer ban, mas agiliza acordo para derrubar punição da Fifa

Por Agência Estado

08 de julho de 2024, às 18h42 • Última atualização em 09 de julho de 2024, às 11h02

Às vésperas da abertura da janela de transferências, o Santos voltou a sofrer um “transfer ban”, punição aplicada pela Fifa em razão de uma dívida no mercado do futebol. O clube da Vila Belmiro está impedido de fazer contratações por não pagar Lucas Gabriel Ochandorena, auxiliar técnico de Fabián Bustos, argentino que treinou o time paulista em 2022.

A sanção vale por três janelas de transferências e já tem efeito na que começa nesta quarta-feira, dia 10 de julho. O Santos fica impedido de fazer contratações justamente num momento em que se desfez de alguns jogadores, que chegaram a atuar como titulares no início da Série B. O novo “transfer ban” foi noticiado inicialmente pelo GE e confirmado pelo Estadão.

Oficialmente, o Santos ainda não se manifestou. Mas a reportagem confirmou que o clube já chegou a um acordo com Lucas Gabriel Ochandorena. A dívida com o auxiliar técnico é de R$ 964 mil. O valor total será em 10 parcelas, sendo que a primeira já foi quitada no início deste mês. Na prática, o acordo elimina o “transfer ban”.

Internamente, o clube acredita que a punição será derrubada formalmente nos próximos dias, até sexta-feira, no máximo. Isso significa que a sanção não terá maiores efeitos práticos na busca do clube por reforços nesta janela de transferências.

Lucas Gabriel atuou por pouco tempo no Santos. Ele entrou no clube junto com a comissão técnica de Fabián Bustos no fim de fevereiro de 2022. No início de julho, o treinador e sua equipe foram demitidos. O próprio técnico cobrou o clube na Fifa por uma dívida de R$ 4,7 milhões, o que também gerou um “transfer ban” ao time da Vila Belmiro em fevereiro deste ano – a dívida foi quitada no fim do mesmo mês.

Na época, a punição da Fifa atrasou a regularização de reforços como o goleiro Gabriel Brazão, titular do Santos nesta Série B do Campeonato Brasileiro. O jogador estava na Inter de Milão, havia sido contratado no fim de janeiro, mas só pôde ser regularizado no mês seguinte.

A punição aplicada pela Fifa, em relação à dívida com o ex-auxiliar técnico, é a terceira sofrida pelo clube somente neste ano. Além do caso de Lucas Gabriel e de Bustos, o time foi impedido de fazer contratações em abril devido a uma pendência com o Krasnodar, da Rússia, em relação ao atacante Cueva.

Ainda neste ano, o clube paulista correu risco de sofrer outro “transfer ban” devido a uma cobrança do Argentino Juniors em razão da negociação do meia Gabriel Carabajal. O Santos, contudo, chegou a um acordo com o time argentino antes da aplicação da sanção.

Publicidade