Golfista revela que zika não foi real motivo de desistir da Olimpíada

O golfista norte-irlandês Rory McIlroy ganhou repercussão mundial ao anunciar, em junho, que não participaria dos Jogos Olímpicos do Rio…


O golfista norte-irlandês Rory McIlroy ganhou repercussão mundial ao anunciar, em junho, que não participaria dos Jogos Olímpicos do Rio por medo do vírus da zika. Agora, cinco meses depois da Olimpíada, ele finalmente admitiu que sua ausência não teve nada a ver com a doença.

Dono de quatro títulos em eventos Major (o equivalente ao Grand Slam do tênis), McIlroy na verdade não participou dos Jogos Olímpicos porque não se sentia à vontade para defender nem a Grã-Bretanha nem a Irlanda, país pelo qual está filiado à federação internacional.

No domingo, o jornal irlandês Sunday Independent publicou longa entrevista com McIlroy, que admitiu qual era sua preocupação com a Olimpíada. “Quando foi anunciado em 2009 (que o golfe seria olímpico), de repente eu tive que me questionar quem eu era. Quem eu sou? De onde eu sou? Onde estão minhas lealdades? Por quem eu vou jogar? Quem eu não quero irritar mais? Comecei a me ressentir com os Jogos Olímpicos porque me colocaram na situação de pensar o que é certo ou errado”, contou.

Na entrevista, o repórter Paul Kimmage relata que, ao chegar ao hotel onde falaria com McIlroy, enviou a ele uma mensagem de texto com a palavra “anseo”, que é “aqui” para os irlandeses. O golfista teve que procurar um tradutor para entender.

Para o jornal de Dublin, o zika deu a McIlroy uma “razão legítima” para abdicar de defender a Irlanda nos Jogos. “Nós nunca saberemos o que teria acontecido se a muleta do zika não tivesse existido, mas McIlroy nunca cogitou jogar a Olimpíada por causa de sua herança”, avalia o Sunday Independent.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora