16 de abril de 2021 Atualizado 11:37

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Esporte

Ricciardo diz que estreia na McLaren ‘não foi forte’ e equipe revela problema

Por Agência Estado

30 mar 2021 às 09:03 • Última atualização 30 mar 2021 às 10:11

Com 18 pontos conquistados no GP do Bahrein, no último domingo, a McLaren fez uma estreia promissora na temporada 2021 da Fórmula 1. O britânico Lando Norris finalizou a prova na quarta colocação e Daniel Ricciardo, estreando na equipe, chegou em sétimo. Ao todo, a nova dupla do time com sede em Woking, na Inglaterra, marcou 18 pontos logo de cara.

Ricciardo destacou que a corrida no circuito de Sakhir não foi excelente para a McLaren, mas, otimista, projetou desempenho mais positivo na próxima etapa, o GP da Emília-Romanha, que acontecerá em 18 de abril, no circuito de Imola, na Itália.

“Imola é a próxima corrida e eu gosto da pista. Então, fico empolgado. Olhando para os dados colhidos, parece que tivemos uma boa velocidade máxima. Então, creio que Imola será melhor para nós. Estou ansioso. O fim de semana, como um todo, foi bem satisfatório. Na corrida, em si, sofri um pouco com ritmo. Não diria que foi uma corrida forte, o que significa que temos muito trabalho a fazer”, afirmou o australiano.

Mas Ricciardo poderia ter tido uma estreia melhor se não fosse um problema descoberto pelos mecânicos logo após a corrida. Na relargada da volta 4, após a saída do safety-car, o australiano tentou acompanhar Norris e forçou uma ultrapassagem contra o francês Pierre Gasly, da AlphaTauri. Ao tentar a manobra, porém, escapou da pista na curva 4 e danificou o assoalho do carro em um toque com o rival.

“Eu realmente não consegui extrair o ritmo máximo do carro e, quando consegui, foi por apenas uma ou duas voltas”, afirmou Ricciardo após a prova.

Andreas Seidl, chefe da McLaren, explicou os motivos que tiraram o estreante da equipe da disputa por melhores posições durante a etapa no circuito de Sakhir. “Após a corrida descobrimos problemas no assoalho do carro causados pelo impacto do Pierre (Gasly) acertando a traseira de seu carro no início da etapa. O nível de dano causou uma considerável perda de ‘downforce'”, disse o dirigente.

“Apesar da perda de performance, Daniel usou sua experiência para lidar com os problemas e conseguir importantes pontos para a equipe. Agora estamos ansiosos para a próxima corrida. Ainda estou bem feliz com todo o fim de semana com o Daniel, muito feliz por ter pontuado, foi um bom início”, completou Seidl.

Publicidade