30 de maio de 2020 Atualizado 19:16

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

Tragédia

Polícia confirma nove vítimas fatais no acidente que matou Kobe Bryant

Uma das vítimas é a filha de Kobe e outra é o técnico de beisebol do colégio de Orange Coast, John Altobelli; nomes dos demais não foram divulgados

Por Agência Estado

26 jan 2020 às 20:20 • Última atualização 27 abr 2020 às 11:47

A polícia de Calabasas confirmou na noite deste domingo que nove pessoas morreram no acidente de helicóptero que teve como vítima mais famosa Kobe Bryant, uma das lendas da NBA e do basquete mundial. Uma das pessoas mortas é Gianna Bryant, filha de Kobe, que tinha apenas 13 anos.

Foto: Departamento de Polícia de Los Angeles
Acidente ocorreu na cidade de Calabasas, na Califórnia

Outra vítima confirmada é o técnico de beisebol do colégio de Orange Coast, John Altobelli. As autoridades locais não divulgaram o nome dos demais que estavam no helicóptero – um deles era o piloto. A queda aconteceu na cidade de Calabasas, nos arredores de Los Angeles, na Califórnia, nos Estados Unidos.

A tragédia surpreendeu o mundo do esporte neste domingo. Kobe tinha 41 anos e costumava viajar de helicóptero pela região, como costumava fazer quando defendia o Los Angeles Lakers, único time da sua carreira. Ele se aposentou das quadras em 2016 após uma carreira vitoriosa, com cinco títulos de NBA, duas medalhas de ouro nas Olimpíadas e até um Oscar.

Kobe Bryant iniciou sua trajetória na NBA em 1996, quando foi draftado pelo Charlotte Hornets. Ele foi logo trocado para o Los Angeles Lakers e adotou o número 8. Porém, no início da temporada 2006/2007, optou por vestir a camisa 24, a mesma que usou quando estava no Ensino Médio.

Quanto às suas referências, o Brasil ocupa um lugar de destaque. Seu pai, Joe Bryant, jogou basquete profissionalmente na Itália, onde o então futuro astro, ainda criança, conheceu Oscar Schmidt. O brasileiro foi, assumidamente, umas das maiores referências de Kobe Bryant como jogador.