23 de julho de 2024 Atualizado 00:07

Notícias em Americana e região

8 de Agosto de 2019 Grupo Liberal Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Esporte

Palmeiras e Flamengo estudam troca de Dudu por Gabigol, mas ídolo alviverde não quer sair

Leila Pereira está decidida a se livrar de Dudu depois que o camisa 7 fez acordo com o Cruzeiro, mas mudou de ideia e resolveu ficar

Por Agência Estado

08 de julho de 2024, às 07h30 • Última atualização em 08 de julho de 2024, às 11h54

O futuro de Gabigol no Flamengo continua indefinido. A probabilidade de defender o Palmeiras é grande, maior se for a partir do ano que vem. Mas a diretoria do clube paulista estuda alternativas para ter o atacante agora e desenhou estratégias diferentes para que os cartolas rubro-negros topem liberar o atleta imediatamente. Uma das alternativas é envolver o ídolo Dudu em uma troca por Gabigol. A janela de transferências abre na próxima quarta-feira, dia 10.

Leila Pereira está decidida a se livrar de Dudu depois que o camisa 7 fez acordo com o Cruzeiro, mas mudou de ideia e resolveu ficar. Ela já avisou que, se for reeleita, não vai renovar o vínculo do atacante nem alterar “em um centavo” o salário do atleta, um dos mais bem pagos do futebol brasileiro. Ela chegou a afirmar que o ciclo de Dudu, para ela, havia se encerrado.

Então, a empresária não vê problemas em negociar Dudu para ter Gabigol imediatamente. Porém, o atacante, ídolo do clube e dono de uma série de recordes, não quer sair. São três motivos pelos quais o camisa 7 deseja permanecer: a vontade de consertar seu erro e ter de volta a confiança da torcida, a consciência de que a concorrência no Flamengo para ser titular é ainda maior que no Palmeiras e os problemas com Tite, com o qual tem rusgas por tê-lo levado poucas vezes à seleção brasileira nos seis anos no comando do Brasil.

Dessa maneira, é maior a chance de o Palmeiras ter Gabigol em 2025. Seu contrato termina no fim do ano e, por isso, ele deve chegar de graça ao time alviverde. Para contratá-lo agora, além de envolver jogadores, outra saída é pagar uma compensação financeira ao Flamengo, o que a diretoria do clube paulista não está disposta a fazer.

Dudu jogou apenas 63 minutos em três partidas nesta temporada – sempre saindo do banco de reservas – depois que se recuperou de lesão. Na vitória sobre o Bahia, neste domingo, Abel Ferreira não quis usá-lo. Ele aqueceu no segundo tempo, mas não foi um dos cinco atletas que entraram no decorrer da partida no Allianz Parque. Por ter apenas três partidas no Brasileirão, o atacante pode defender outra equipe. Também não há impedimento de disputar Copa do Brasil e Copa Libertadores com outra camisa.

GABIGOL TEM UM PÉ FORA DO FLAMENGO
Ídolo da torcida, Gabigol tem contrato com o Flamengo até dezembro e a renovação está cada vez mais distante. A última proposta não agradou o estafe do jogador, cujo empresário, Júnior Pedroso, revelou estar buscando um novo clube para o atacante e avisou que a oferta feita pelo clube carioca “deixa muito claro que o Flamengo não tem interesse na renovação”.

O Palmeiras está disposto a dar ao jogador o que o Flamengo não quer: um contrato longo, de quatro a cinco anos. O clube paulista também é capaz de pagar um salário alto, nos mesmos moldes de que recebe no time rubro-negro. A multa rescisória do atacante é de aproximadamente 33 milhões de euros (cerca de R$ 161 milhões). Para não correr o risco de perdê-lo de graça, o Flamengo precisa negociá-lo nesta janela de transferências, próxima de abrir, ou estender seu vínculo.

A contratação é avalizada por Abel Ferreira, que, a despeito de não ser habituado a trabalhar com astros, gosta do jogador. O português sabe que a fase de Gabigol é ruim já há algum tempo, mas confia que, no Palmeiras, ele pode se recuperar.

Com a negociação em curso, a diretoria do Flamengo resolveu afastar Gabigol das últimas partidas. O atacante não poderia defender outro clube no Brasileirão se fizer sete jogos com a camisa rubro-negra. Até aqui, o camisa 99 foi acionado por Tite em cinco oportunidades.

“O Flamengo preferiu afastar o Gabriel depois, mas também numa conversa que eu tive junto com o empresário dele. A gente teve uma longa conversa após a entrevista que ele deu, e entendemos que o Gabriel conta com cinco jogos já feitos aqui. Se ele jogasse hoje (domingo), já não poderia mais sequer viajar com o clube caso quisesse ou tivesse alguma proposta do futebol brasileiro. A gente fez essa opção, já que o empresário também disse que queria ouvir e procurar alguns caminhos novos. Vamos aguardar”, disse Marcos Braz.

“O Gabriel só sai agora se tiver uma compensação financeira para o Flamengo. Se não tiver uma compensação financeira para o Flamengo, que a gente entenda ser plausível, que seja dentro das nossas análises um bom negócio para o Flamengo, ele vai ficar até o final. Fica aqui, vai exercer o direito dele de ficar até o final, a gente também”, completou o dirigente.

Gabigol está no Flamengo desde 2019. Foram 156 gols em 286 partidas neste período, além da conquista de 12 títulos: duas Libertadores, dois Brasileiros, duas Supercopas do Brasil, uma Copa do Brasil, uma Recopa Sul-Americana e quatro Estaduais.

Publicidade