Com dobradinha nos 1500m do Maria Lenk, Costa e Villarinho se garantem no Mundial


Com uma dobradinha na final da prova dos 1500m livre do Troféu Brasil Maria Lenk, o Campeonato Brasileiro Absoluto de Natação, Guilherme Costa e Diogo Villarinho garantiram também, nesta sexta-feira à noite, no Rio, uma vaga no Mundial de Esportes Aquáticos, em Gwangju, na Coreia do Sul.

Costa assegurou a medalha de ouro com o tempo de 15min05s91, enquanto a prata foi garantida por Villarinho ao terminar a disputa em 15min06s80. Com estas marcas, eles obtiveram índices necessários para estarem presentes na competição que ocorrerá na Ásia entre os dias 12 e 28 de julho deste ano

Para Guilherme, por sua vez, o triunfo nos 1500m e a vaga no Mundial foram grandes consolos para quem acabou ficando fora do pódio nos 800m livre do Maria Lenk, sendo que ele é o atual recordista sul-americano desta prova. Na última quarta-feira, ele foi atrapalhado por uma infecção que chegou a colocar em risco a sua presença neste próximo Mundial.

Naquela ocasião, a vitória nos 800m ficou com Miguel Valente e Villarinho garantiu a prata, enquanto Bruce Hanson completou o pódio. Mas nesta sexta Costa pôde comemorar a sua redenção. “Hoje, no aquecimento, eu ainda não estava 100%. Fiquei bem pressionado depois do que aconteceu nos 800m, mas deu tudo certo hoje. Vai ser meu segundo Mundial e a expectativa é bem alta”, disse o campeão dos 1500m.

Já Diogo conseguiu um feito inédito ao se tornar o primeiro nadador homem do Brasil a obter índice para uma prova de piscina e para uma outra da maratona aquática de um mesmo Mundial, cuja próxima edição também contará com esta última modalidade na Coreia do Sul. “Não tenho nem palavras para descrever a felicidade. Ser o primeiro nadador a conseguir essas duas vagas é muito importante para mim. Quero nadar as duas. Quero fazer história”, projetou Villarinho.

OUTRAS VAGAS – A noite de disputas desta sexta-feira no Maria Lenk também contou com João Gomes Júnior e Felipe Lima em uma disputa acirrada na final dos 100m peito. Eles terminaram a prova empatados em primeiro lugar com o tempo de 59s56 e obtiveram o índice necessário para disputar esta prova no Mundial e também nos Jogos Pan-Americanos deste ano, em Lima. Já Felipe França ficou em terceiro lugar (59s71).

“Foi uma prova bem forte. Novamente com o Felipe Lima e o Felipe França na disputa. Estou bem contente, pois meu tempo foi bom e este será meu primeiro Jogos Pan-Americanos”, comemorou João Gomes Júnior.

Já no revezamento 4x100m livre, o quarteto do Pinheiros formado por Gabriel Santos, Marcelo Chierighini, Breno Correia e Pedro Spajari confirmou favoritismo e conquistou a medalha de ouro. Na última quinta-feira, com os melhores tempos da prova dos 100m livre, eles também foram definidos como os integrantes da equipe brasileira do revezamento deste estilo no Mundial. E eles garantiram o primeiro lugar na final desta sexta cravando o novo recorde do Maria Lenk, de 3min12s09.

O Troféu Brasil Maria Lenk terá neste sábado o seu penúltimo dia de disputas, com eliminatórias a partir das 9h30 e finais começando às 18 horas.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora