27 de novembro de 2020 Atualizado 20:55

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

Esporte

Murray falha em revanche contra Wawrinka e cai logo na estreia em Roland Garros

Por Agência Estado

27 set 2020 às 18:00 • Última atualização 27 set 2020 às 18:12

O primeiro dia de disputa em Roland Garros, Grand Slam no saibro em Paris que começou neste domingo, reservou ao fãs de tênis um duelo entre dois vencedores de torneios deste nível na primeira rodada pela primeira vez desde 2012. Ex-número 1 do mundo, o britânico Andy Murray buscou a revanche contra o suíço Stan Wawrinka, que o venceu nas semifinais em 2017, mas não teve êxito. Foi dominado em quadra e caiu por 3 sets a 0 – com parciais de 6/1, 6/3 e 6/2, após 1 hora e 37 minutos.

Cabeça de chave número 16, Wawrinka dominou as ações da partida, anotando 32 bolas vencedoras a mais (42 a 10) e apenas um erro não forçado a mais (28 a 27). Ele ainda somou nove aces e apenas uma dupla falta. Seu próximo rival será o alemão Dominik Koepfer, que bateu o francês Antoine Hoang por 3 sets a 1 – com as parciais de 6/2, 3/6, 6/1 e 6/1.

Dois destaques nos últimos torneios da temporada, o alemão Alexander Zverev e o argentino Diego Schwartzman não perderam sets em suas estreias vitoriosas em Roland Garros. Vice-campeão do US Open, o tenista da Alemanha, cabeça 6, superou o austríaco Dennis Novak por 3 sets a 0 – parciais de 7/5, 6/2 e 6/4. Agora encara o vencedor do duelo entre o francês Pierre Herbert e o americano Michael Mmoh.

Bem mais tranquila foi a partida de Schwartzman. Finalista do Masters 1000 de Roma, o 12.º pré-classificado atropelou o sérvio Miomir Kecmanovic por 3 sets a 0 – com parciais de 6/0, 6/1 e 6/3. Seu próximo rival será quem passar do duelo entre o francês Corentin Moutet e o italiano Lorenzo Giustino.

Dos outros sete pré-classificados que entraram em quadra neste domingo, três conseguiram a classificação à segunda rodada. São os casos dos americanos John Isner (cabeça 21) e Taylor Fritz (27) e do francês Benoit Paire (23). Os quatro eliminados foram o belga David Goffin (11), o croata Borna Coric (24), o australiano Alex de Minaur (25) e o britânico Daniel Evans (32).

HAMBURGO – Com o calendário apertado por causa da paralisação provocada pela pandemia do novo coronavírus, o ATP 500 de Hamburgo, disputado em quadras de saibro na Alemanha, teve sua final no mesmo dia do início de Roland Garros. Em uma decisão entre jogadores de apenas 22 anos, o russo Andrey Rublev foi o campeão ao derrotar o grego Stefanos Tsitsipas por 2 sets a 1 – com parciais de 6/4, 3/6 e 7/5.

O número 14 do ranking, que havia sido vice no torneio do ano passado, vem fazendo uma grande temporada, tendo conquistado também os títulos dos ATP 250 de Adelaide (Austrália) e Doha (Catar) – tem agora cinco no geral -, além de avançar às quartas de final do US Open.

Rublev chegará a Roland Garros novamente como 12.º do ranking da ATP e segundo jogador mais vitorioso da temporada de 2020 com 25 triunfos em 31 jogos, atrás somente das 31 em 32 do sérvio Novak Djokovic, atual número 1 do mundo.

Publicidade