17 de janeiro de 2021 Atualizado 18:26

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Compartilhe

Esporte

Muricy diz que convite foi ‘convocação’ e terá relação próxima com Fernando Diniz

Por Agência Estado

04 jan 2021 às 22:48 • Última atualização 05 jan 2021 às 12:35

Novo coordenador de futebol do São Paulo, Muricy Ramalho revelou nesta segunda-feira que viu o convite do novo presidente do clube, Julio Casares, como uma “convocação”. Por isso, decidiu voltar a trabalhar no dia-a-dia do futebol, embora não viesse cogitando essa possibilidade. Revelou, inclusive, que nem demorou para dar uma resposta para a proposta.

“Eu não tinha nenhum pensamento para voltar ao futebol, mas quando veio o convite não deu para recusar, porque era como uma convocação, e eu posso ajudar. Não pensei muito, não. Aqui é minha casa, é diferente”, afirmou, em entrevista à SPFC TV, o canal de vídeos do clube no YouTube.

Muricy, que assinou um contrato válido por três anos para exercer a função de coordenador, terá contato direto com os jogadores e a comissão técnica, servindo como uma “ponte” para a diretoria. O seu acordo, para evitar especulações, possui uma cláusula que o impede de assumir o cargo de treinador. Na entrevista, explicou quais serão as suas atribuições.

“Vou ficar mais próximo do Diniz, conversando com ele. Isso vai ser o mais importante. Se quer algum reforço, que tipo? Qual é a ideia de jogo… Todas essas coisas, quem decide é o Diniz. Vou conversar com os jogadores, se têm alguma necessidade. Mas nada tático. Não vou falar de fundamento, não é minha área mais”, disse.

Agora de volta ao São Paulo, Muricy trabalhou no time pela última vez como técnico entre 2013 e 2015. Na sequência, treinou o Flamengo por apenas 25 jogos e se afastou por conta de um problema de saúde. Depois foi contratado pelo Grupo Globo para ser um dos comentaristas do SporTV e da Globo.

Muricy, hoje com 65 anos, foi jogador do clube durante quase toda a década de 1970. Como técnico, faturou três títulos consecutivos do Campeonato Brasileiro, de 2006 a 2008. E dias antes da eleição de Casares, Muricy encerrou o trabalho como comentarista no Grupo Globo para assumir um cargo na diretoria.

Publicidade