Yates brilha no fim e vence etapa da Volta da França; Alaphilippe é o líder geral


Depois de triunfar na quinta-feira, o inglês Simon Yates voltou a ser o mais rápido na Volta da França. Neste domingo, o ciclista da equipe Michelton Scott resistiu aos ataques do francês Thibaut Pinot na subida final e venceu a 15ª etapa da competição, percorrida entre Limoux até a chegada no mítico Tourmalet, nos Pirineus, a 2.115 metros de altitude.

“Estou muito orgulhoso de ter conquistado esta segunda vitória”, celebrou Yates, que cumpriu os 185 km do trecho em 4h47min04. Seu desempenho nas subidas em sequência na montanha foi decisivo para o triunfo.

Pinot, vencedor da etapa no sábado, não conseguiu alcançar Yates e chegou em segundo. O ciclista da equipe FDJ partiu do pelotão dos favoritos na última escalada do dia. O terceiro lugar ficou com o espanhol Mike Landa, da Movistar, que tenta entrar na briga pelo título.

Julian Alaphilippe, líder desde a quarta etapa, teve muita dificuldade no percurso montanhoso e chegou apenas na 11ª colocação. Mesmo assim, permanece na liderança da classificação geral.

“Foi um dia difícil, mas já esperava, não estou desapontado. Estou completamente exausto. Não é uma surpresa para mim cair perante os melhores montanhistas, até porque eu já tinha gastado ontem (sábado) as minhas reservas”, disse Alaphilippe.

O britânico Geraint Thomas, da equipe Ineos, que defende o título de 2018, é, no momento, a grande ameaça para Alaphilippe. Oitavo colocado neste domingo, ele ocupa o segundo lugar na classificação e está a 1min35s do líder. Atrás dos dois primeiros estão agora Steven Kruijswik (Team Jumbo) a 1min47s, Thibaut Pinot (FDJ), a 1min50s, e Egan Bernal (Ineos) a 2min02s.

A disputa pela camisa verde não sofreu alterações. O eslovaco Peter Sagan, da Bora-Hansgrohe, permanece na ponta, com 284 pontos, e o italiano Sonny Colbrelli, da Bahrain, vem logo atrás, com 191, quatro pontos a mais que o australiano Michael Mattheuws, o terceiro da lista.

Os ciclistas folgam nesta segunda-feira e a competição retorna na terça com a 16ª etapa, que terá um percurso plano de 177km em Nîmes. Depois, todos os outros trajetos até o final da competição serão montanhosos.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora