UFC muda evento de cidade nos EUA por exame antidoping de Jon Jones

Um problema envolvendo a licença de luta de Jon Jones fez com que o UFC decidisse mudar toda a edição…


Um problema envolvendo a licença de luta de Jon Jones fez com que o UFC decidisse mudar toda a edição 232 de cidade. A organização anunciou que transferiu o evento deste sábado, que aconteceria em Las Vegas, para Los Angeles por causa do norte-americano, que não poderia lutar contra o sueco Alexander Gustafsson.

Jones foi citado pela Agência Antidoping dos EUA (Usada, na sigla em inglês) no exame antidoping realizado em 9 de dezembro. A amostra do atleta continha traços de uma substância proibida – curiosamente, a mesma pela qual ele foi flagrado em julho de 2017 e que, na ocasião, rendeu a perda do título dos meio-pesados, suspensão de 18 meses e multa.

Desta vez, a quantidade do metabólito no corpo do atleta foi considerada muito pequena. E para manter a luta, o UFC justificou que a substância apareceu no exame por permanecer muito tempo no organismo. No entanto, Jones não conseguiu regularizar sua situação a tempo de lutar em Las Vegas. Assim, a organização decidiu transferir o evento para Los Angeles.

O presidente do UFC, Dana White, informou que todos os 26 lutadores que estariam no card de Las Vegas – incluindo as brasileiras Amanda Nunes e Cris Cyborg, que se enfrentarão em um dos combates principais da noite – seguirão normalmente. Para isso, a entidade corre contra o tempo para definir a logística da nova estadia, dentre hotéis para lutadores e organização a reembolso de ingressos já vendidos.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora