Representantes de Americana e região competem na São Silvestre

Evento que fecha calendário de corridas terá competidores de Americana e região, que vão desde fantasiados, passam por grupos e chegam nos estreantes


A região de Americana estará em peso na 95ª Corrida Internacional de São Silvestre, nesta terça-feira, último dia do ano, em São Paulo. Haverá participantes fantasiados, estreantes e pessoas que vão correr em grupo.

Assim como aconteceu nos dois últimos anos, atletas da Triaction Assessoria Esportiva vão usar fantasias durante a prova. O comerciante Vagner José Ferreira, por exemplo, vai se vestir como a Noiva Cadáver.

Foto: Djalma Vassão / Gazeta Press
Atletas da Triaction fantasiados na edição passada da corrida

“Vamos ter a Minnie, vai ter eu de Noiva Cadáver, vamos ter a Alice no País das Maravilhas, vai ter príncipe também, vários outros personagens. Fizemos uma ‘misturança’ ali”, afirma o atleta de 46 anos, também conhecido como Godão.

Receba as notícias do LIBERAL pelo WhatsApp

Segundo ele, em 2017 o grupo estava vestido de Branca de Neve e os Sete Anões. E, no ano passado, eles se fantasiaram de Mulher-Maravilha e Super-Homem.

A ideia das fantasias surgiu em 2016, quando o pessoal se deparou com um homem caracterizado como o palhaço Bozo. Aquilo inspirou a equipe, que vai contar com 13 atletas na prova deste ano.

Foto: Divulgação
JZ Runners tem presença confirmada na corrida

A JZ Runners também tem presença confirmada na corrida. A assessoria coordenada por Jair Souza, de 29 anos, terá 20 representantes nas ruas da capital, com idades entre 18 e 72 anos.

Ouça o “Além da Capa”, um podcast do LIBERAL

“A São Silvestre, para o corredor, é muito importante, porque é a maior prova do País”, aponta Souza, um dos participantes. O mais velho do grupo é o aposentado Osvaldo Elias da Silva, que já marcou presença em cinco edições da São Silvestre.

ESTREIA

Por outro lado, a analista financeira Débora Cristina de Azevedo, de 38 anos, vai estrear no evento nesta terça. Ela começou a correr há um ano e meio, com objetivo de perda de peso, mas agora, com 17 quilos a menos, trata a modalidade como um hobby.

Foto: Arquivo Pessoal
Analista financeira Débora estará na prova pela 1ª vez

“Hoje, eu saio para correr não mais com a intenção da perda de peso, mas de conseguir fazer o percurso, me desafiar”, conta Débora, que, por enquanto, só disputou provas de até 12 km. Ela vai ultrapassar essa marca na São Silvestre, que possui 15 km.

“O meu desafio não é os 15 km. O meu desafio é que estou correndo em um ambiente que tem uma temperatura que eu não estou acostumada e um percurso que eu não estou acostumada”, afirma a analista, que treina na Grae Team.

AGENDA

A programação de largadas, na Avenida Paulista, tem início às 7h25, quando saírão os atletas da categoria cadeirantes. Em seguida, às 7h40, é a vez da elite feminina. E às 8h05, sairão a elite masculina, pelotão C, cadeirantes com guia e pelotão geral. O evento será transmitido por TV Globo e TV Gazeta.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora