Prata no Sul-Americano, Bardi projeta Olimpíadas

Americanense foi vice-campeão continental na última sexta-feira, em Lima, no Peru, nos 100 metros rasos


Medalhista de prata no Campeonato Sul-Americano de Atletismo, o americanense Felipe Bardi projeta se classificar para os Jogos Olímpicos de Tóquio-2020. Ele foi vice-campeão continental na última sexta-feira, em Lima, no Peru, nos 100 metros rasos.

“É uma das principais conquistas da minha carreira”, afirmou. Bardi completou a prova em 10s43 e fez dobradinha brasileira com Rodrigo Nascimento, que atingiu a marca de 10s28.

Foto: Wagner Carmo / CBAt
Felipe Bardi (à esquerda) tem como objetivo chegar aos Jogos de Tóquio, em 2020

Com a ajuda do americanense, o Brasil conquistou o título geral do torneio. A seleção, composta por 60 atletas, teve o melhor desempenho tanto no masculino como no feminino. A competição aconteceu entre a última sexta e o domingo.

Bardi já havia subido ao pódio no Sul-Americano de 2017, no Paraguai. Na ocasião, ele faturou o bronze nos 100 m e o ouro no revezamento 4×100 m.

“A gente está numa ascensão, num crescimento muito legal. As coisas estão se encaminhando. Só tenho a agradecer a torcida de todos. Americana está em festa. A prata é nossa”, comemorou o atleta de 20 anos.

Objetivos

Ainda neste ano, o americanense pode ir além. Bardi possui índice para a disputa dos Jogos Pan-Americanos de Lima, mas a classificação depende do fechamento do ranking pan-americano.
A definição sai no dia 18 de junho, no mês anterior ao início do Pan, de acordo com a CBAt (Confederação Brasileira de Atletismo).

Ele também está em busca de uma vaga no Mundial. O campeonato ocorre entre setembro e outubro, em Doha, no Catar. No meio do caminho, em agosto, Bardi participa do Troféu Brasil, em Bragança Paulista.

“Visando a Olimpíada, passar por todas essas competições é muito bom, porque vai elevando o nível e a gente já vai conhecendo praticamente todos os adversários. O meu maior sonho é estar numa Olimpíada e trazer uma medalha para o Brasil”, disse o atleta, que treina no Sesi de Santo André.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora