Luta de Esquiva Falcão na China vai ser eliminatória do título dos médios do CMB


Esquiva Falcão vai lutar dia 2 de fevereiro, em Haikou, na China, diante do chinês Ainiwaer Yilixiati. O duelo vai valer o cinturão “silver” do Conselho Mundial de Boxe (CMB) e também como eliminatória do título linear da organização.

Quinto colocado no ranking do CMB, Esquiva está atrás do norte-americano Daniel Jacobs (1.º), o ucraniano Sergey Derevyanchenko (2.º), o mexicano Jaime Mumguia (3.º) e do italiano Kamil Szeremeta (4.º).

A intenção de Bob Arum, dono da empresa Top Rank, com a qual Esquiva tem contrato, é colocar o brasileiro diante de Munguia.

Esquiva vai viajar para a China daqui duas semanas. Durante sua preparação para o combate, o medalhista de prata em Londres-2012 tem uma equipe de sparrings. Toda esta parte do treinamento está sendo acompanhada pelo conselheiro Sergio Batarelli.

Para evitar qualquer pressão fora do ringue, a pedido de Batarelli, Bob Arum garantiu que os três jurados e o árbitro serão todos norte-americanos. Em caso de uma derrota contestada de Esquiva, o lendário empresário garante que a carreira do brasileiro não será prejudicada.

Yilixiati, de 26 anos, não está ranqueado em nenhuma organização importante do boxe mundial. Trata-se de um lutador com boa resistência e com boa pegada, mas sem a mesma experiência de Esquiva.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora