Paratleta de SB, Josenilton dos Santos supera obstáculos – O Liberal

Paratleta de SB, Josenilton dos Santos supera obstáculos

Atleta desde 2017 depois de ficar paraplégico ao cair de um pé de abacate, barbarense ficou na 1ª colocação entre os cadeirantes na São Silvestre


Campeão da 95ª Corrida Internacional de São Silvestre, Josenilton Souza dos Santos mora em Santa Bárbara d’Oeste há 12 anos e começou a praticar atletismo em 2017, oito meses após ter sofrido um acidente que o deixou paraplégico.

Ele conquistou o título na última terça-feira, em São Paulo, na categoria destinada para cadeirantes. “Para mim, foi uma emoção muito grande”, comemora.

Foto: João Carlos Nascimento / O Liberal
Após o acidente, Josenilton descobriu no atletismo a sua grande paixão e venceu a São Silvestre, na terça-feira

Natural de Nova Itarana, na Bahia, Josenilton era pedreiro até 2016, quando caiu de um pé de abacate e perdeu o movimento nas pernas.

A deficiência física o fez ingressar no atletismo. “Vou ficar sentado aqui na cadeira de rodas fazendo o quê? Tinha de procurar alguma coisa para eu fazer. E, graças a Deus, eu me dei muito bem no esporte”, diz.

A princípio, o atleta treinava apenas arremesso de peso, lançamento de dardo e lançamento de disco. No entanto, nenhuma das modalidades o agradou. Ele queria um esporte que o fizesse sair do lugar e, em 2018, encontrou sua paixão: a corrida em cadeira de rodas. “Amo o que eu faço agora”, afirma.
Aos 37 anos, Josenilton integra a equipe barbarense SBAtletismo/Seme (Secretaria Municipal de Esportes), que é comandada pelos treinadores Carlos Alberto Sachetto e Leandra Piveta.

Na última terça, ele venceu a São Silvestre com o tempo de 55min51s – a corrida possui 15 km. Quando atravessou a linha de chegada, o atleta pensou que havia ficado em segundo lugar, pois não chegou a ultrapassar um competidor que tinha largado à frente dele.

Josenilton, porém, não sabia que esse adversário se acidentou no meio da prova e abandonou a disputa. Ele soube disso somente no momento em que um repórter o questionou sobre sua vitória. “Eu não sabia que tinha ganhado a prova”, conta.

SONHO

Josenilton aponta que não tem mais chances de ir para os Jogos Olímpicos de Tóquio-2020, mas ele sonha em participar de edições futuras. Contudo, para ter chance de classificação, o atleta precisa de um triciclo novo, equivalente ao dos principais competidores do mundo.

O equipamento conta com tecnologia japonesa e custa em torno de R$ 20 mil. Josenilton pretende fazer uma “vaquinha” para comprá-lo. “A minha cadeira não é muito boa. Se for fazer uma comparação da minha cadeira com a deles, a minha cadeira é um Fusquinha”, lamenta.

CONQUISTAS EM CORRIDAS DE RUA

2018
1º lugar – Corrida Integração Campinas
2º lugar – Corrida São Silvestre

2019
2º lugar – Maratona Internacional de São Paulo
1º lugar – Corrida São Silvestre.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora