Governo divulga investimento de R$ 84,2 milhões para o Bolsa Atleta em 2020


A lista de competidores contemplados com os recursos dos programa Bolsa Atleta foi publicada nesta segunda-feira no Diário Oficial da União. O investimento total será de R$ 84,2 milhões, envolvendo um total de 6.248 atletas que integram os programas dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos, a serem realizados no próximo ano em Tóquio.

O atletismo é a modalidade com maior número de beneficiados: 862, seguido por natação (483), handebol (316), tiro esportivo (299) e tênis de mesa (256). Todos os esportes que farão suas estreias na programação olímpica e paralímpica também compõem a relação.

Os atletas que foram contemplados no edital estão divididos entre os 4.248 de modalidades olímpicas e outros 1.134 de modalidades paralímpicas. Do total, 3.517 são homens e 2.731, mulheres. Os competidores também estão separados nas divisões Nacional, com 4.286 atletas, Internacional (949), Estudantil (383), Olímpica/Paralímpica (340) e de Base (290).

“Com esse edital foi possível atender uma boa quantidade de atletas, fruto do esforço do governo Jair Bolsonaro para recompor o Bolsa Atleta. Creio que cumprimos a nossa parte e fechamos o ano com chave de ouro. Esse edital dá uma tranquilidade maior para os nossos atletas, que estão na reta final de preparação para os Jogos de Tóquio 2020, embora o Bolsa Atleta tenha atingido todas as cinco categorias: a da Base, o Estudantil, o Nacional, o Internacional e o Olímpico/Paralímpico”, afirmou o secretário especial do Esporte do Ministério da Cidadania, Décio Brasil.

A média de idade dos atletas contemplados é de 24 anos. Nos extremos da lista estão a mesatenista Giulia Takahashi, de 14 anos, campeã dos Jogos Escolares Brasileiros e Sul-Americanos, que recebe a categoria Internacional; e José Augusto Pacheco, 75 anos, atletas do tiro esportivo, que recebe a bolsa Nacional pelo terceiro lugar conquistado na prova de carabina deitada do Campeonato Brasileiro de Tiro Esportivo Sênior por equipes.

O Bolsa Atleta é um programa de patrocínio direto aos competidores. Desde a criação, em 2005, já foram concedidas mais de 69,5 mil bolsas, para 27 mil atletas de todo o Brasil. O valor destinado pelo programa desde sua implantação supera a marca de R$ 1,2 bilhão.

Nos Jogos do Rio, 77% dos 465 atletas convocados para defender o Brasil eram bolsistas. Das 19 medalhas conquistadas pelos representantes nacionais, apenas o ouro do futebol masculino não contou com bolsistas.

Em 2019, no Pan, dos 485 atletas originalmente inscritos pelo COB, a o Pan de Lima, 333 eram bolsistas. Do total de pódios conquistados, 141 vieram com atletas beneficiados pelo programa. Já no Parapan, do total de 308 medalhas brasileiras, 287 (93,18%) foram conquistadas por atletas contemplados pelo Bolsa Atleta.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora