Criticado pelo COI, usbeque acusado de crimes nos EUA é eleito presidente da Aiba

Chamado de "um dos principais criminosos do Usbequistão" por autoridades dos Estados Unidos, o empresário usbeque Gafur Rakhimov foi eleito…


Chamado de “um dos principais criminosos do Usbequistão” por autoridades dos Estados Unidos, o empresário usbeque Gafur Rakhimov foi eleito neste sábado o presidente da Associação Internacional de Boxe (AIBA, na sigla em inglês), em Moscou. O nome de Rakhimov enfrentava forte oposição por parte do Comitê Olímpico Internacional (COI).

Na disputa, Rakhimov venceu o casaque Serik Konakbayev, ex-pugilista (medalhista olímpico de prata na categoria dos meio-médios nos Jogos Olímpicos de Moscou em 1980, pela União Soviética) que atua como político atualmente, ao obter 86 dos 134 votos na eleição realizada durante o Congresso da Aiba. A votação chegou a ser atrasada por algumas horas em razão de problemas técnicos no sistema eletrônico utilizado neste sábado.

A vitória de Rakhimov deve trazer preocupações para a comunidade do boxe amador. Isso porque ele é descrito pelo Departamento de Tesouro dos Estados Unidos como “um dos principais criminosos do Usbequistão”. Os ativos de Rakhimov na jurisdição norte-americana foram bloqueados.

As acusações sobre o usbeque fizeram o COI até ameaçar a possível remoção do boxe do programa olímpico do futuro Jogos de Tóquio, em 2020. Além disso, a entidade não deixou Rakhimov assistir aos Jogos Olímpicos da Juventude em Buenos Aires no início do mês e as autoridades britânicas bloquearam seu pedido de credenciamento para a Olimpíada de Londres-2012.

Ao mesmo tempo, o COI cortou sua ajuda financeira à Aiba nos últimos meses, como um aviso sobre a eventual eleição do usbeque.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora

Receba nossa newsletter!