04 de março de 2021 Atualizado 15:56

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Esporte

Jovens de Xerém brilham, Flu bate o Ceará e quebra jejum de 16 anos no Castelão

Por Agência Estado

15 fev 2021 às 20:14 • Última atualização 15 fev 2021 às 20:38

Em boa fase na temporada, o Fluminense derrotou o Ceará por 3 a 1 na noite desta segunda-feira, fora de casa, e se consolidou como forte candidato na briga por uma vaga direta à próxima edição da Copa Libertadores. O time tricolor mais uma vez recorreu aos garotos de Xerém para conquistar o resultado positivo, construído com gols dos jovens John Kennedy, Martinelli e Samuel. Um dos destaques do Brasileirão, Vina balançou as redes para marcar o tento único dos anfitriões. Foi a primeira vitória dos cariocas diante do rival na Arena Castelão desde 2005, quebrando um jejum de 16 anos.

O Fluminense chegou a sete partidas sem perder no campeonato e se manteve na quinta colocação, com 60 pontos, dois a menos que Atlético-MG, o terceiro, e o São Paulo, que fecha o G4 e, portanto, é, no momento, o último time que assegura um lugar na fase de grupos da Libertadores. Na luta para disputar a Sul-Americana na próxima temporada, o Ceará amargou o quarto jogo sem vitória. O time alvinegro é o 12º colocado, com 46 pontos.

O Fluminense foi liderado em campo pelo jovem Martinelli. Sóbrio, muito tranquilo e técnico, o meio-campista jogou como se fosse um veterano como Nenê, que também teve boa exibição. A equipe comandada por Marcão construiu o triunfo a seu estilo, em contragolpes rápidos e letais e na bola parada. Foi superior na maior parte do confronto e reforçou que tem boas chances de terminar o torneio no G4.

No primeiro tempo, o jogo foi morno até os primeiros 25 minutos, período em que o Ceará tentou atacar pelas pontas, com descidas de Bruno Pacheco, buscando explorar a bola parada de escanteio, e o Fluminense mais estudou o adversário do que atacou. Depois disso, os visitantes passaram a achar espaços e a partida melhorou. Martinelli assustou Richard em um chute forte de fora da área que saiu por cima do travessão.

Os donos da casa responderam com Vina, que chegou em boas condições de marcar, mas tirou muito de Marcos Felipe e concluiu para fora. Aos 40, Charles encheu o pé e obrigou bela defesa do goleiro do time tricolor, que, conseguiu suportar as investidas do adversário e foi às redes aos 44, com John Kennedy. O talentoso atacante recebeu belo lançamento de Nenê, invadiu a área e bateu cruzado para marcar.

Na volta do intervalo, na ânsia de buscar o empate, o time alvinegro se desorganizou muito na defesa e deixou um grande espaço principalmente no lado esquerdo da defesa. Foi por ali que Egídio criou a jogada do segundo gol. O lateral recebeu passe de Nenê, foi ao fundo e rolou para trás para Martinelli. O jovem meio-campista bateu cruzado de dentro da área para vencer Richard aos 13 minutos. Foi o terceiro gol dele em 11 jogos como profissional.

O Ceará persistiu e passou a criar mais oportunidades após sofrer o segundo gol. No entanto, falhou na eficiência no ataque. Wescley, por exemplo, teve uma chance de ouro para diminuir, mas, sozinho, cabeceou para fora. A insistência deu resultado e a equipe cearense conseguiu marcar com Vina, que sofreu pênalti de Calegari e converteu a cobrança. O meio-campista, um dos protagonistas deste Brasileirão, chegou ao 13º gol pelo Ceará e se tornou o maior artilheiro do time na era de pontos corridos da Série A.

Poucos minutos depois, ele avançou pela esquerda e quase empatou em arremate forte que passou à direita da meta defendida por Marcos Felipe. O Fluminense suportou bem a pressão final do rival e matou o jogo em lance de bola parada. Egídio bateu a falta da direita em direção a Samuel, que mergulhou para cabecear no canto e sacramentar o triunfo em Fortaleza, conquistado com a marca de Xerém.

No próximo sábado, às 18h30, o Ceará abre a 37ª rodada do Campeonato Brasileiro, a penúltima, diante do já rebaixado Coritiba, no Couto Pereira. No domingo, às 18h15, o Fluminense visita o Santos na Vila Belmiro.

FICHA TÉCNICA

CEARÁ 1 X 3 FLUMINENSE

CEARÁ – Richard; Eduardo, Tiago (Klaus), Luiz Otávio e Bruno Pacheco; Fabinho, Charles (Wescley), Fernando Sobral (Rick) e Vina; Léo Chu (Victor Jacaré) e Saulo Mineiro (Felipe Vizeu). Técnico: Guto Ferreira.

FLUMINENSE – Marcos Felipe; Calegari, Nino, Luccas Claro e Egídio; Martinelli (André), Yago Felipe e Nenê (Hudson); Luiz Henrique (Fernando Pacheco), John Kennedy (Samuel) e Lucca (Michel Araújo). Técnico: Marcão.

GOLS – John Kennedy, aos 48 minutos do primeiro tempo. Martinelli, aos 13, Vina, aos 32, e Samuel, aos 43 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO – Wilton Pereira Sampaio (GO)

CARTÕES AMARELOS – Léo Chú (Ceará) e Lucca (Fluminense)

PÚBLICO E RENDA – Jogo com portões fechados

LOCAL – Arena Castelão, em Fortaleza (CE).

Publicidade