06 de maio de 2021 Atualizado 23:59

8 de Agosto de 2019 Atualizado 13:56
MENU

Publicidade

Compartilhe

Esporte

Hamilton explica estratégia para vencer em Portugal e Bottas admite decepção

Por Agência Estado

02 Maio 2021 às 15:57 • Última atualização 02 Maio 2021 às 17:31

Lewis Hamilton teve de se superar para sair vencedor do GP de Portugal. O hexacampeão cometeu alguns erros, oscilou, mas se recuperou rapidamente, ultrapassou Max Verstappen e Valtteri Bottas e faturou o triunfo no circuito de Portimão neste domingo. O britânico da Mercedes apontou suas falhas e explicou como reagiu para dar a volta por cima na prova.

Largando em segundo no grid, Hamilton caiu para terceiro durante a relargada após a entrada do safety car em razão do acidente de Kimi Raikkonen que o tirou da prova. Ele foi ultrapassado por Verstappen na sétima volta, mas retomou o segundo posto ao dar o troco no 11º giro.

“Foi interessante porque eu estava focando, naturalmente, em Valtteri e literalmente por uma fração de segundo eu olhei no meu espelho apenas para ver onde Max estava e naquela fração de segundo, foi quando Valtteri foi embora. Então eu perdi para Valtteri e isso não foi ótimo”, contou Hamilton. “Depois disso, obviamente estar atrás dos dois realmente nos permitiu lutar de perto naquela primeira passagem e acho que é isso que os fãs realmente querem”, acrescentou.

Depois, o britânico ultrapassou Bottas na primeira curva da 20ª volta para assumir a liderança. O hexacampeão deixou o primeiro lugar para Pérez ao fazer a primeira parada na 38ª volta, mas recuperou a posição pouco tempo depois e de lá não saiu mais.

“Eu só tive que organizar meus pensamentos e fazer alguns ajustes em termos de como eu estava dirigindo e, em seguida, começar o ataque novamente”, explicou ele. “E assim que o fiz, cheguei mais perto, e Max cometeu um pequeno erro que então me colocou em uma boa posição”.

Após a 97ª vitória na Fórmula 1, Hamilton deixa Portugal e segue para a Espanha com uma vantagem de oito pontos sobre Verstappen na classificação geral. Agora, soma 69 pontos contra 61 do holandês, o segundo colocado, à frente do jovem britânico Lando Norris, o terceiro, com 37.

FRUSTRAÇÃO – Já Bottas não fez uma corrida tão ruim quanto em Ímola, onde há duas semanas se envolveu um acidente com George Russell e abandonou. No entanto, dá para dizer que o finlandês decepcionou no traçado português. Ele fizera a pole, liderou no começo, mas sustentou a ponta apenas até a 20ª volta. Além disso, perdeu a segunda colocação para Verstappen posteriormente e terminou em um frustrante terceiro lugar. Após a corrida, ele definiu o resultado como “decepcionante”.

“Quando você começa da pole position, você tem apenas um objetivo para a corrida: vencer a corrida. Isso não aconteceu hoje, então estou desapontado”, admitiu.

“Eu realmente não sei porque não tive um bom ritmo no primeiro período. Eu sentido que tudo estava bem do meu lado, mas eu pude ver rapidamente na corrida com os médios que eu não tinha ritmo como Lewis e Max tinham, e não tenho ideia do porquê”, analisou.

O finlandês da Mercedes conseguiu se recuperar após ser ultrapassado por Verstappen, mas um problema no sensor lhe custou a chance de retomar o segundo lugar. No fim, o piloto, agora quarto colocado no campeonato, ao menos levou um ponto extra pela volta mais rápida.

Publicidade