Yony González encerra jejum e Fluminense arranca empate com o Resende

O Fluminense empatou por 1 a 1 com o Resende, nesta sexta-feira, em Moça Bonita, pela segunda rodada da Taça…


O Fluminense empatou por 1 a 1 com o Resende, nesta sexta-feira, em Moça Bonita, pela segunda rodada da Taça Rio, o segundo turno do Campeonato Carioca. Jogando como mandante, o time treinado por Fernando Diniz saiu atrás do placar ainda no primeiro tempo, mas chegou ao empate apesar da atuação coletiva ruim. Durante a partida, os jogadores do time mandante reclamaram de pênaltis não marcados.

Líder do Grupo B da Taça Rio, o Fluminense tem quatro pontos e pode ser ultrapassado por Vasco e Volta Redonda, que neste sábado vão jogar pela segunda rodada. O time de Fernando Diniz vai voltar a campo no dia 10, em casa, contra a Cabofriense.

O Fluminense segue invicto contra times pequenos no Estadual de 2019. Os únicos dois reveses na temporada foram para o Vasco, ambos por 1 a 0, um deles na final da Taça Guanabara. Semifinalista no primeiro turno, o Resende somou o primeiro ponto na Taça Rio e vai jogar pela terceira rodada no dia 9, contra o Americano, fora de casa.

O JOGO – Como era de se esperar, o Fluminense teve amplo domínio da posse de bola no primeiro tempo, mas quem abriu o placar foi o Resende. Em contra-ataque despretensioso, o atacante Maxwell notou que a defesa adversária já fazia a recomposição e optou por arriscar um chute. A bola desviou em Matheus Ferraz e encobriu Rodolfo, logo aos nove minutos.

Maxwell chegou à artilharia do Campeonato Carioca, com sete gols, mesmo número de João Carlos, do Volta Redonda. O Resende, que já havia entrado em campo com a estratégia de se defender, manteve a retranca e viu o Fluminense trocar passes sem objetividade ou cruzar bolas na área repetidas vezes, sem sucesso. Na melhor chance do time mandante, Luciano entortou o corpo inteiro para usar o pé esquerdo e o chute saiu fraco.

Participativo na primeira etapa, Ganso pouco apareceu no segundo tempo. O posicionamento do meia foi adiantado para a entrada de Daniel, mas surtiu pouco efeito na armação de jogadas do Fluminense, que praticava um futebol pouco inspirado. O empate saiu só aos 24 minutos, quando Matheus Ferraz pegou sobra de escanteio e rolou para Yony González chutar. A bola desviou em Rhayne e traiu o goleiro Ranule, gol que encerrou jejum de seis partidas do colombiano sem marcar.

A empolgação do Fluminense não diminuiu nem com a expulsão de Everaldo, que parou um contra-ataque pouco depois do gol de empate e recebeu o seu segundo cartão amarelo. O time da casa insistiu em cruzar bolas na área e quase contou com um frango de Ranule após chute de Luciano, mas a virada não saiu.

Léo Santos mostrou segurança na estreia dele pelo clube carioca, enquanto Mateus Gonçalves foi uma peça que saiu do banco e ajudou a mudar a postura do time em campo. Nos minutos finais, o meia cruzou para González acertar um cabeceio perigoso, mas que quicou na pequena área e foi por cima do gol.

FICHA TÉCNICA:

FLUMINENSE 1 x 1 RESENDE

FLUMINENSE – Rodolfo; Ezequiel (Marcos Calazans), Léo Santos, Matheus Ferraz e Mascarenhas (Daniel); Dodi (Mateus Gonçalves), Caio Henrique e Paulo Henrique Ganso; Luciano, Everaldo e Yony González. Técnico: Fernando Diniz.

RESENDE – Ranule; Filipi, Rhayne, Lucas Tavares e Jeanderson; Joseph, Léo Silva, Vitinho e Arthur Faria; Maxwell (Mateus Totô) e Zambi (Valdeci). Técnico: Edson Souza.

GOLS – Maxwell, aos 9 minutos do primeiro tempo. Yony González, aos 24 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS – Léo Santos (Fluminense); Joseph (Resende).

CARTÃO VERMELHO – Everaldo (Fluminense).

ÁRBITRO – Daniel de Sousa Macedo.

RENDA E PÚBLICO – Não disponíveis.

LOCAL – Estádio Moça Bonita, no Rio de Janeiro (RJ).

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora

Receba nossa newsletter!