Yony González admite pressão: ‘O Corinthians não pode estar nos últimos lugares’


O último lugar no Grupo D do Campeonato Paulista e a ameaça de rebaixamento causam um clima pesado no Corinthians. Em entrevista coletiva, nesta sexta-feira, após o treino da manhã, o atacante Yony González falou sobre a pressão para a equipe vencer o jogo de domingo, às 16 horas, contra o Ituano, em Itaquera, pela décima rodada.

“O Corinthians não pode estar nos últimos lugares, vamos trabalhar para mudar isso no domingo. Precisamos estar mais concentrados. Penso que nos escaparam as vitórias em alguns detalhes. Mas já trabalhamos junto com o grupo para melhorar isso”, afirmou colombiano, recuperado de dores na coxa esquerda.

“No Corinthians há pressão, é uma equipe gigante. Estamos confiantes em conquistar os três pontos e mostrar o nosso jogo. Dependemos de nós mesmos. Temos partidas pela frente para solucionar esse problema”, disse Yony González. “Pessoalmente quero conseguir esse título com a equipe. Sei que o torcedor está um pouco incomodado com essa situação. Mas a equipe está confiante.”

O atacante revelou cuidados que estão sendo tomados no CT Joaquim Grava para enfrentar a pandemia de coronavírus. “Falamos do tema entre os companheiros, tratamos de lavar as manos, usar álcool e não ter muito contato, é um tema preocupante. Somos um grupo e, se aparecer um caso, pode aparecer outros. Esperamos que se resolva rápido e que possamos ter os torcedores que gostam de futebol (nos estádios).”

Contratado junto ao Benfica, Yony González confessou que estreou diante do São Paulo, em 15 de fevereiro, sem totais condições físicas, o que atrapalhou seu desempenho em campo. Além do clássico, o colombiano atuou contra o Água Santa e Santo André.

Em nove jogos disputados, o Corinthians venceu apenas duas vezes e somou quatro empates e três derrotas. O ataque fez 11 gols e a defesa foi vazada nove vezes. O time faz apenas a 11.ª campanha entre os 16 times. Quatro serão rebaixados.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora