Vila Nova busca vitória nos acréscimos com um a menos e bate o Paysandu em Belém

Mesmo com um homem a menos em grande parte do segundo tempo, o Vila Nova foi buscar a vitória e…


Mesmo com um homem a menos em grande parte do segundo tempo, o Vila Nova foi buscar a vitória e bateu o Paysandu por 2 a 1, em pleno estádio da Curuzu, em Belém, pela 15.ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. O time goiano teve o goleiro Mateus Pasinato expulso aos 18 minutos da etapa final e, após sofrer o empate, conseguiu o gol da vitória nos acréscimos com Alex Henrique.

Com a derrota, o Paysandu permanece com 17 pontos, na 12.ª colocação. O Vila Nova, com nove pontos a mais, dorme na vice-liderança, atrás apenas do Fortaleza, que tem 29. Essas posições ainda devem mudar, já que outros seis jogos concluem a rodada entre sexta-feira e sábado.

A primeira etapa foi pouco movimentada e sem muitos lances agudos. Mesmo jogando em casa, o Paysandu assumiu uma postura mais defensiva e dava campo ao adversário, esperando sair nos contragolpes. O Vila Nova, por sua vez, mostrava dificuldade para arquitetar as jogadas e rondava a área adversária sem muito perigo. Os goleiros Renan Rocha e Mateus Pasinato praticamente não trabalharam na primeira etapa, que irritou os torcedores bicolores presentes. As duas equipes desceram para os vestiários sob vaias vindas das arquibancadas.

A segunda etapa foi mais agitada. Logo aos sete minutos, o Paysandu partiu para o ataque, mas foi surpreendido em contragolpe puxado por Mateus Anderson. O atacante contou com escorregão do zagueiro Diego Ivo, arrancou em velocidade e serviu Ramon, que só completou para o fundo do gol e abriu o placar.

Aos 18 minutos, o lance mais polêmico da partida. Em cobrança de tiro de meta, Mateus Pasinato demorou a recolocar a bola em jogo. O árbitro mato-grossense Alinor Silva da Paixão deu cartão amarelo e, como a cera continuou, deu mais um cartão no mesmo lance, expulsando o camisa 1 do time goiano.

Com um jogador a mais, o time da casa partiu para o ataque e aos 37 minutos teve pênalti a seu favor. Mike invadiu a área e foi derrubado por Maguinho em mais um lance contestado. O Vila Nova havia colocado o goleiro Rafael Santos na vaga do atacante Mateus Anderson, mas o meia Pedro Carmona bateu com categoria, deslocando o arqueiro e empatou.

Partindo para o ataque nos minutos finais em busca da virada, a equipe da casa acabou sofrendo um novo castigo. Já aos 50, em mais um contra-ataque, Reis cruzou e Alex Henrique completou de cabeça para garantir a vitória dos visitantes.

O Vila Nova volta a campo nesta terça-feira, quando recebe o Brasil, de Pelotas (RS), no estádio Serra Dourada, em Goiânia, pela 16.ª rodada da Série B. O Paysandu joga no sábado seguinte, dia 21, contra o Oeste, na Arena Barueri, em Barueri (SP).

FICHA TÉCNICA

PAYSANDU 1 x 2 VILA NOVA

PAYSANDU – Renan Rocha; Maicon Silva, Edimar, Diego Ivo e Mateus Muller; Renato Augusto, Nando Carandina (Alan Calbergue), Pedro Carmona e Tomaz; Moisés (Renan Gorne) e Claudinho (Mike). Técnico: Dado Cavalcanti.

VILA NOVA – Mateus Pasinato; Maguinho, Wesley Matos, Diego Giaretta e Hélder; Geovane, Moacir e Alan Mineiro (Naylhor); Mateus Anderson (Rafael Santos), Ramon (Alex Henrique) e Reis. Técnico: Hemerson Maria.

GOLS – Ramon, aos 7, Pedro Carmona (pênalti), aos 37, e Alex Henrique, aos 50 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS – Renato Augusto e Thomaz (Paysandu); Maguinho, Hélder, Alan Mineiro, Mateus Anderson e Rafael Santos (Vila Nova).

CARTÃO VERMELHO Mateus Pasinato (Vila Nova).

ÁRBITRO – Alinor Silva da Paixão (MT).

RENDA – R$ 37.395,00.

PÚBLICO – 3.512 pagantes.

LOCAL – Estádio da Curuzu, em Belém (PA).

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora

Receba nossa newsletter!