Uribe se diz feliz com ida ao Santos: ‘Time brasileiro mais conhecido no mundo’


O atacante Uribe revelou a sua satisfação, nesta quinta-feira, em sua primeira entrevista coletiva como jogador do Santos. “É o time brasileiro mais conhecido no mundo pela história. É uma honra fazer parte. Ainda mais com a camisa 9. Meu desejo é fazer o melhor e fazer valer a camisa”, disse o colombiano, de 31 anos, que veio do Flamengo, assinou contrato até junho de 2022 e vestirá a camisa 9.

O jogador afirmou que teve uma conversa com um ex-santista antes de decidir pela troca de clube. “Conversei com o Gabriel. Ele me falou bem da cidade e do time. Me ajudou a tomar a decisão final”, revelou.

Uribe garantiu estar pronto para atuar. Só depende do nome dele aparecer no Boletim Informativo Diário (BID) da CBF até esta sexta-feira para que ele possa atuar neste domingo, às 16 horas, contra o Ceará, em Fortaleza, pela sétima rodada do Brasileirão.

“Estou à disposição, consegui treinar. Vinha treinando na semana passada. Estou à disposição do corpo técnico. Sampaoli quem vai decidir. Estou pronto para jogar, com muita vontade de jogar e de ajudar o time”, disse o atacante.

Autor de dois gols, em 14 jogos na temporada, Uribe não quis prever uma meta de gols para o ano. “Eu nunca coloco um número, mas sempre quero fazer gols, todo jogo. É um time que sempre joga para frente, então tenho certeza que vai dar certo. Desejo fazer muitas coisas boas pelo time e virar mais um colombiano importante na história”.

A parada para a Copa América é vista de forma benéfica por Uribe. “Vai servir para me adaptar. Vai facilitar para que possa me adaptar à cidade, trazer minha família e assim poder focar no futebol”, afirmou. “Sinto que posso arrebentar aqui no Santos”, afirmou.

Uribe é o 10.º reforço do Santos no ano. Os outros foram o goleiro Everson, o zagueiro Felipe Aguilar, os laterais-esquerdos Jorge e Felipe Jonatan, os volantes Jobson e Jean Lucas, o meia Cueva e os atacantes Soteldo e Marinho.

Com a contratação de Uribe, o Santos soma oito jogadores estrangeiros. São eles: o zagueiro Felipe Aguilar (colombiano), os meio-campistas Carlos Sánchez (uruguaio), Bryan Ruiz (costarriquenho) e Cueva (peruano) e os atacantes Derlis González (paraguaio), Soteldo (venezuelano) e Jonathan Copete (colombiano). Apenas cinco deles podem ser relacionados por partida – Sampaoli não conta com Bryan Ruiz e Copete.

No Flamengo, com as contratações de Gabriel e Bruno Henrique, Uribe ficou sem oportunidades no time que era comandado pelo técnico Abel Braga. Ele virou quinta opção, atrás de Vitor Gabriel e Lincoln, jovens vindos das categorias de base.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora