União deve perder quase todos titulares

Em despedida, Waguinho reconhece que time terá dificuldade para segurar seus destaques na Copa Paulista


Em sua despedida do União Barbarense, o técnico Waguinho Dias admitiu que o clube deverá perder quase todos os jogadores que vestiram a camisa alvinegra na boa campanha feita na Copa Paulista, onde a equipe alcançou as semifinais. Antes de conceder sua última entrevista coletiva à imprensa, ontem, o treinador conversou individualmente com cada atleta.

Foto: Marcelo Rocha / O Liberal
Waguinho Dias (à direita) concedeu entrevista ao lado do presidente do clube, Dário Furlan (à esquerda)

Agora, ele irá junto do preparador físico Agenor Junqueira e do treinador de goleiros Gustavo Camargo para o Inter de Lages, de Santa Catarina.

Embora o Leão da 13 tenha contrato com a maioria do elenco até o fim da Série A2 de 2016, o clube dificilmente conseguirá cobrir as propostas que os destaques receberam de outras equipes, algumas de Série A1 do Paulista. Por isso, o atual vice Ademir Pereira da Cruz, o Bibi, que tomará posse como presidente em janeiro, se reuniu ontem com os jogadores interessados em deixar o União na tentativa de propor uma rescisão amigável. Para isso, no entanto, os atletas teriam de abrir mão dos mais de dois meses de salários que estão em atraso, o que acirrou os ânimos nas conversas.

O presidente Dário Furlan lamenta que o clube não tenha como segurar seus atletas. “O União não tem condição de segurar ninguém pelos ocorridos durante o ano. O futebol hoje em dia tem que ser vivido de oportunidades. O Waguinho e os jogadores que estão saindo são profissionais, estão buscando algo maior. Os únicos que vêm para o União e ficam, aguentando todas as patadas, somos nós da diretoria, que gostamos do clube e somos da cidade”, diz.
Dos titulares na Copa Paulista, quase todos devem sair. Apenas o meia-atacante Léo, que estreou profissionalmente no próprio clube, pode permanecer.

Outros com possibilidade de continuar em 2016 tiveram pouco espaço nessa temporada, como o lateral-esquerdo Geovane, os volantes Maurício Nunes e Ernesto, os meias Felipe Pará, Celsinho Luís, Pedro Leão e Gabriel Lisboa, além do atacante Josué. Todos têm menos de 23 anos, dependem da aceitação do próximo técnico e, caso fiquem, deverão ser apenas opções.

“Quando montei a equipe para a Copa Paulista, elaboramos os contratos até a Série A2, porque sabíamos que muitos destes jogadores teriam capacidade de continuar. Eu queria que todos ficassem, inclusive eu, mas infelizmente a parceria nos abandonou, outros parceiros não vieram e tivemos que tomar outros rumos”, justifica Waguinho Dias, que preferiu dar um até logo ao União Barbarense ao invés de dizer adeus.

“Estou com uma mistura de sentimentos. Ao mesmo tempo uma tristeza muito grande por estar largando um clube do coração e que aprendi a amar muito, e feliz por este clube estar me dando a oportunidade de voltar para a elite de um campeonato estadual. Hoje (ontem) estou dizendo até logo ao União Barbarense”, destaca.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora