Três torcedores do Peñarol são presos por causa de tumultos no Rio de Janeiro


Três torcedores do Peñarol estão presos preventivamente devido aos tumultos registrados no Rio de Janeiro entre a tarde de quarta-feira e a madrugada desta quinta. Eles vieram do Uruguai para acompanhar a partida contra o Flamengo no estádio do Maracanã, pela Copa Libertadores. Outros 11 simpatizantes que haviam sido detidos foram liberados, mas impedidos de assistir à partida.

Gianfranco Steffano, Dennis Oscar Viega Gonzalez e Fernando Segundo Carreño Tucce vão responder por lesão corporal “que resulta em perigo de vida”. Uma briga generalizada ocorrida durante a tarde no bairro do Leme, na zona sul do Rio de Janeiro, deixou ferido o flamenguista Roberto Almeida, de 60 anos. Atingido na cabeça, ele está internado no Hospital Municipal Miguel Couto em estado considerado grave.

Também detidos, outros 11 uruguaios tiveram a prisão em flagrante convertida para uma transação penal a pedido do Ministério Público. Acusados de promover tumulto, eles foram impedidos de assistir à partida em que o Peñarol venceu o Flamengo por 1 a 0.

As audiências tiveram a presença do cônsul do Uruguai no Rio de Janeiro, Jorge Luis Pouy. Os julgamentos ocorrem no posto do Juizado do Torcedor e dos Grandes Eventos instalado no estádio do Maracanã. Iniciado às 19 horas de quarta-feira, o plantão no juizado encerrou apenas às 6h20 da manhã desta quinta devido ao grande número de ocorrências.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora

Receba nossa newsletter!