Súmula de Guarani x Ponte tem expulsão de Alisson e ‘presente’ para árbitro


A súmula do clássico entre Guarani e Ponte Preta, disputado na noite de segunda-feira em Campinas e que terminou com vitória de virada do Guarani por 3 a 2, no Brinco de Ouro da Princesa, surpreendeu ambos os times nesta terça. No documento, o árbitro Salim Fende Chavez confirmou a expulsão direta do atacante Roger e também a exclusão do zagueiro Alisson, outro atleta da Ponte Preta. Além disso, Chavez registrou ter recebido

Quanto ao cartão vermelho para Alisson, o árbitro disse ter sido avisado pelo quarto árbitro, Ilbert Estevam da Silva, de que o defensor pontepretano acertou um soco no rosto de Romércio durante a briga generalizada ao fim da partida, válida pelo Paulistão.

O documento oficial do clássico campineiro também registrou um episódio curioso: após fim do jogo, Jefferson Paulino, goleiro do Guarani, foi ao vestiário da arbitragem para entregar sua camisa para Ilbert. Imediatamente, a assessoria solicitou retirada do local.

Na sequência, a arbitragem entregou o camisa a um grupo de fiscais pedindo que a mesma fosse devolvida para Jefferson Paulino. O desfecho foi a presença do gerente de futebol Sérgio do Prado no vestiário dos árbitros para pedir desculpa pela atitude polêmica do seu goleiro.

Por fim, Salim Fende Chavez relatou que um drone sobrevoou o gramado do Brinco de Ouro da Princesa no primeiro tempo, mas a partida não precisou ser paralisada.

O Guarani não vencia a rival Ponte Preta há oito anos, desde 2012. Naquele ano o Guarani sagrou-se vice-campeão paulista. O título ficou com o Santos sob comando de Neymar, que levantou o tricampeonato seguido igualando feito da Era Pelé na década de 60 no tri de 1967, 68 e 69.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora