Sem Neymar e Cavani, PSG goleia Nice com 2 de Di María e dispara na liderança


Mesmo sem poder contar com Neymar, que se lesionou no último amistoso da seleção brasileira contra a Nigéria, em Cingapura, e também sem Cavani, poupado, o Paris Saint-Germain goleou o Nice por 4 a 1, fora de casa, nesta sexta-feira, na abertura da décima rodada do Campeonato Francês.

Com o resultado, conquistado com dois gols do argentino Di María, o time parisiense disparou na liderança da competição, com 24 pontos, e abriu cinco de vantagem sobre o Nantes, vice-líder, que no complemento desta rodada encara o Nantes, também como visitante, neste sábado. Já o Nice estacionou nos 13 pontos e ocupa a nona colocação.

E vale destacar que o técnico Thomas Tuchel também poupou o volante italiano Verrati e o zagueiro brasileiro Marquinhos, que entrou apenas a partir da etapa final no lugar do compatriota Thiago Silva, visando o duelo da próxima terça-feira, contra o Brugge, na Bélgica, pela terceira rodada do Grupo A da Liga dos Campeões da Europa.

Mesmo sem a sua força total, o PSG foi dominante em Nice e em apenas 21 minutos abriu 2 a 0 com dois gols de Di María. No primeiro deles, aos 14, o argentino recebeu em velocidade pelo lado direito da ataque, invadiu a área com liberdade e tocou com categoria na saída de Walter Benitez.

Pouco depois, ele voltou a brilhar ao marcar um golaço para ampliar para 2 a 0. Acionado mais uma vez pelo lado direito, o meia-atacante percebeu que Benitez estava adiantado e deu um lindo toque de primeira de perna esquerda para encobrir o goleiro.

Na etapa final, o Nice chegou a esboçar uma reação ao descontar o placar aos 22 minutos, com o camaronês Ganago aproveitando uma bobeada da zaga do PSG e finalizando para reduzir a vantagem dos visitantes.

Entretanto, a equipe da casa perdeu dois jogadores em um intervalo de apenas três minutos, com expulsões ocorridas aos 29 e aos 32. Primeiro Wylan Cyprien levou o vermelho após dar uma dura entrada em um rival e o juiz considerar que a falta era passível da aplicação de um segundo cartão amarelo ao atleta. E pouco depois foi
Christophe Herelle que recebeu o vermelho de forma direta por uma agressão a um adversário, em irregularidade que foi flagrada com auxílio da arbitragem de vídeo.

Com dois a mais em campo, Tuchel viu a sua equipe conquistar a goleada nos minutos finais. Mbappé, outro poupado que também estava no banco e havia acabado de entrar no lugar de Pablo Sarabia, foi decisivo para o PSG marcar mais dois gols. Primeiro o atacante aproveitou um bola rebatida pelo zagueiro brasileiro Dante e finalizou de primeira para abrir 3 a 1 no placar, aos 43. E nos acréscimos do tempo normal, em uma jogada que foi iniciada com Di María, Mbappé deu assistência para o argentino Icardi completar para as redes: 4 a 1.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora