Seleção fará dois amistosos nos EUA depois da Copa

Um deles será contra a equipe da casa, enquanto o outro ainda não tem adversário definido; uma das partidas deve ser realizada em Nova York


A seleção brasileira fará dois jogos amistosos nos Estados Unidos no mês de setembro. Um deles será contra a equipe da casa; o outro contra um adversário a ser definido. As cidades também não estão determinadas, mas é quase certo que pelo menos uma das partidas ocorra em Nova York. Vai ser a retomada da equipe após a Copa do Mundo da Rússia.

Foto: Lucas Figueiredo/CBF
Seleção brasileira do técnico Tite já tem confirmada a realização de dois amistosos nos Estados Unidos após a Copa do Mundo

A curiosidade é que os jogos nos EUA se tornaram público no dia seguinte ao presidente da CBF, Antonio Nunes, ter irritado aos americanos na eleição para sede da Copa de 2026. Ele voltou no Marrocos após ter prometido apoiar a candidatura tripla de Estados Unidos, Canadá e México, que saiu-se vencedora.

A seleção brasileira não joga nos Estados Unidos desde a Copa América Centenário, em 2016, quando teve uma péssima campanha. Empatou com o Equador (0 a 0 no Rose Bowl, em Pasadena), goleou Haiti (7 a 1, em Orlando) e perdeu do Peru (0 a 1, em Boston), quando foi eliminada na primeira fase, fato que teve como consequência a demissão do técnico Dunga.

Mas ter a presença da seleção no país é considerada importante na promoção do Mundial de 2026. Por isso, a expectativa é de que o Brasil volte várias outras vezes aos Estados Unidos e também jogue no futuro no Canadá.

Os jogos de setembro ocorrerão em datas Fifa, o que vai garantir que o treinador da seleção – a CBF quer renovar com Tite – possa chamar vários dos principais jogadores da equipe.

LIBERAL VIRTUAL Acesse agora

Receba nossa newsletter!